Os novos conversores DC-DC da conceituada marca RECOM são sistemas de alimentação em miniatura destinados, entre outros, a: circuitos de controle, monitorização e medida. Os novos produtos da TME incluem também sistemas fabricados de acordo com as normas internacionais de transporte ferroviário.

Os sistemas de alimentação elétrica, incluindo os conversores DC-DC determinam frequentemente o grau de funcionamento sem falhas de dispositivos inteiros. Os elementos que fornecem energia a circuitos eletrônicos, receptores e sensores devem não só ser precisos e resistentes em condições normais de funcionamento, mas também resistentes a uma série de fatores menos comuns, como temperaturas elevadas, curtos-circuitos, impulsos, interferências e até impactos. Ao utilizar componentes de elevada qualidade, os fabricantes de dispositivos eletrônicos podem garantir a melhor qualidade dos seus produtos. Igualmente importante é a segurança dos operadores e utilizadores, que depende em grande parte dos componentes instalados nos circuitos.

A utilização de componentes de origem comprovada minimiza o risco de avaria, maximiza a eficiência e a durabilidade dos dispositivos eletrônicos e, como se pode ver no exemplo dos conversores apresentados abaixo da RECOM: não elevam os custos de seus produtos.

 

ECONOMIA E UNIVERSALIDADE

Entre os novos produtos da TME encontram-se muitos conversores econômicos da RECOM com diferentes parâmetros. Estes incluem elementos com potências de 1W, 2W e 3W, ou seja, adaptados para funcionarem principalmente como sistemas de alimentação para circuitos eletrônicos (3,3V e 5V CC), como por exemplo, controladores ou sensores, embora a linha também inclua sistemas com tensões de saída de 9V, 12V, 15V e 24V CC, que podem servir como fontes de alimentação para atuadores (ventiladores, micromotores, servomecanismos, ecrãs). Estão disponíveis nos formatos THT (montagem através de furo passante: SIP7, SIP8) e SMD (montagem em superfície). Uma vantagem significativa destes produtos é uma faixa relativamente ampla de tensões de entrada e uma ampla tolerância à temperatura (por exemplo, de -40 °C a 105 °C). É de salientar que os produtos descritos fazem parte do grupo dos conversores isolados, com uma tensão de isolamento até 1,6 kV ou até 3 kV, o que garante uma elevada segurança na utilização. As pequenas dimensões externas combinadas com preços competitivos e a elevada qualidade do fornecedor fazem dos conversores das séries RKK, RYK, RS3K-Z, RSK-RUW, RSOK-Z, R1M, R2M e R3M uma opção interessante para os fabricantes de dispositivos eletrônicos, componentes e módulos para muitas indústrias, incluindo soluções de consumo.

 

 

 

O estrutura SIP permite um design compacto do conversor isolado.
O estrutura SIP permite um design compacto do conversor isolado.

 

 

COMPATÍVEL COM ESTABILIZADORES LINEARES

 

Os elementos estão munidos de pinos compatíveis com os estabilizadores 78xx.
Os elementos estão munidos de pinos compatíveis com os estabilizadores 78xx.

 

 

 

Até há relativamente pouco tempo, os estabilizadores lineares eram comumente utilizados para regular tensões DC. Embora simplificassem consideravelmente a construção de circuitos de alimentação, apresentavam alguns inconvenientes: baixo rendimento e eficiência de corrente. Além disto, estes sistemas dissipam energia em excesso sob a forma de calor, exigindo a utilização de dissipadores de calor quando a tensão é significativamente reduzida. As séries de conversores R78K, R78CK, R78K-L da RECOM oferecem uma alternativa atrativa aos estabilizadores lineares em invólucros TO-220. A sua vantagem é a compatibilidade de pinos – tal como os componentes 78xx amplamente utilizados, têm apenas três pinos: entrada, saída e terra. Isso significa que podem ser utilizados como componentes de substituição ou para reequipar circuitos existentes, ao mesmo tempo que oferecem eficiência até 96% (modelos selecionados). Uma vez que, ao contrário dos estabilizadores lineares, não requerem a utilização de componentes externos, a sua utilização realmente reduz a área de PCB necessária para a montagem*.

Os conversores R78 são fornecidos em invólucros SIP3 com terminais de montagem (THT). Estão disponíveis em versões com tensões de saída de 1,2V a 15V CC (incluindo valores populares como 3,3V, 5V e 12V CC). A sua vantagem importante é uma faixa muito variada de tensões de entrada. Por exemplo, o conversor R-78CK5.0-0.5 pode fornecer 5V com uma fonte de alimentação com faixa de tensões de 6,5V a 40V CC. Ao mesmo tempo, os sistemas R78 são caracterizados por uma ampla tolerância térmica, operando numa amplitude térmica de -40°C a 100°C; a sua vantagem acrescida é a proteção contra curto-circuito integrada. Uma vez que os produtos estão em conformidade com as normas internacionais IEC62368 e EN55032 (referentes à compatibilidade eletromagnética), podem ser utilizados com bons resultados em dispositivos informáticos e multimédia, tais como elementos de rede Ethernet, periféricos de PC e equipamento RTV.

 

 

GRANDE VARIEDADE DE PARÂMETROS

Os conversores das séries RP03-RAW, RP06-RAW, RP10-RAW são dispositivos isolados que fornecem tensões de 3,3 V a 24 V CC. Distinguem-se por duas características principais: uma vasta amplitude de tensões de entrada e a adequação para aplicações de transporte ferroviário, ou seja, conformidade com a norma EN50121, funcionamento em sistemas de 72 V, 96 V e 110 V CC. Além do mais, estão disponíveis em variantes de 2 saídas (5 V, 12 e 15 V CC), de modo a que um único elemento possa ser utilizado, por exemplo, não só para alimentar o circuito de controle digital dos dispositivos de bordo, mas também as suas partes executivas (fechaduras, retro-iluminação, validadores, etc.), o que conduz à simplificação e redução da estrutura. Outra caraterística de realce é a potência máxima dos conversores que, apesar do seu tamanho compacto, pode variar entre 3W e 10W. Todos os elementos apresentados estão integrados em invólucros DIP24 (31,8x20,3x10,6mm).

 

Apesar dos seus parâmetros excecionais, estes conversores têm um formato discreto.
Apesar dos seus parâmetros excecionais, estes conversores têm um formato discreto.

 

 

É também de salientar que, tal como os conversores acima descritos, os elementos da série RPxx cumprem as exigências de aplicações em áreas como telecomunicações ou equipamento de escritório. Incluem proteção contra sobrecargas devidamente integrada (OLP, Over-Load Protection), dispositivos de proteção contra sobretensões (OVP, Over-Voltage Protecton) e curto-circuito (SCP, Short Circuit Protection).