O Site do Hardware Livre - OSHW

Tambor Eletrônico (ART1634)

O circuito experimental que apresentamos gera sons de percussão como o do tambor e de outros instrumentos também como o tamborim, sino, triângulo se os componentes forem alterados. O circuito pode servir de base para uma bateria eletrônica.

Os sons dos instrumentos de percussão podem ser sintetizados com facilidade por circuitos eletrônicos.

Estes instrumentos produzem oscilações senoidais amortecidas e com uma configuração especial com apenas um transistor é possível obtê-las.

É justamente isso que faremos neste projeto, utilizando um oscilador e uma etapa amplificadora para ouvir os sons gerados num pequeno alto-falante.

O circuito é alimentado por pilhas, mas para um projeto mais avançado, pode ser alimentado por uma fonte de alimentação.

Como Funciona

Os sons puros consistem em oscilações senoidais que se propagam através do ar, por exemplo, reproduzidas por um alto-falante.

Se as oscilações forem amortecidas, como mostra a figura 1, obteremos um som de percussão, como o que obtemos quando batemos num cálice ou numa barra de ferro.

 

   Figura 1 – Oscilações amortecidas
Figura 1 – Oscilações amortecidas

 

Se o amortecimento for rápido teremos o som seco de bater de dois blocos de madeira, por exemplo.

No entanto, se o som for prolongado teremos o som metálico de um sino, ou ainda de um tambor.

Basta então ter um circuito que gere sinais amortecidos e ajustar o amortecimento para se obter o som desejado.

Um circuito que pode gerar sinais amortecidos é o oscilador de duplo T, cuja configuração é mostrada na figura 2.

 

   Figura 2 – O oscilador de duplo T
Figura 2 – O oscilador de duplo T

 

Conforme os valores dos componentes utilizados poderemos obter sons de diversos instrumentos, como mostra a tabela abaixo.

 

 


 

 

Assim, se o leitor quiser o som de outro instrumento, ou então montar diversos osciladores para ter uma bateria, pode usar a tabela como referência.

Uma idéia simples para o nosso projeto é montar o oscilador com um cabo para conectar a um amplificador externo de maior potência, conforme mostra a figura 3.

 

Figura 3 – Conexão para um amplificador
Figura 3 – Conexão para um amplificador

 

Como estamos trabalhando com oscilações amortecidas, o que significa que o circuito para de oscilar depois de um certo tempo, ele precisa ser disparado por um sinal externo.

Na figura 4 mostramos os modos possíveis de se fazer o disparo do oscilador.

 

   Figura 4 – Modos de disparo
Figura 4 – Modos de disparo

 

No nosso projeto dispararemos o oscilador através de um interruptor de pressão, mas nada impede que teclas, pedais, reed-switches ou outros recursos sejam utilizados.

Nele, também daremos uma etapa com transistores para ter a reprodução do som num pequeno alto-falante.

Neste circuito temos ainda o ajuste do amortecimento que é feito por um trimpot ou potenciômetro, o qual determinará o som final correspondente ao instrumento desejado.

 

Montagem

Na figura 5 temos o diagrama completo do tambor eletrônico.

 

Figura 5 – Diagrama do tambor
Figura 5 – Diagrama do tambor

 

A montagem poderá ser feita numa matriz de contatos ou numa placa de circuito impresso universal com o mesmo padrão, conforme mostra a figura 6.

 

   Figura 6 – Montagem em matriz de contatos
Figura 6 – Montagem em matriz de contatos

 

Na montagem, observe as posições dos transistores e tome cuidado para não confundir os valores dos capacitores do duplo T.

Os resistores são de 1/8 W com qualquer tolerância e os capacitores dos tipos indicados na lista de materiais.

Na figura 7 damos o modo de se ligar um potenciômetro para obtermos um controle de volume.

 

   Figura 7 – Acrescentando um controle de volume
Figura 7 – Acrescentando um controle de volume

 

Para uma alimentação acima de 6 V o transistor Q3 deve ser trocado por um TIP32 dotado de um pequeno radiador de calor.

A alimentação pode ser feita por tensões até 12 V.

Na figura 8 damos uma sugestão para se montar uma tecla de disparo para o circuito.

 

   Figura 8 – Teclas de disparo
Figura 8 – Teclas de disparo

 

Para testar e usar, basta ligar o circuito e pressionar S2 ao mesmo tempo em que se ajusta P1 para se obter o som desejado.

 

Q1, Q2 – BC548 – transistores NPN de uso geral

Q3 – BC558 ou TIP32 – transistor PNP – ver texto

S1 – Interruptor simples

S2 – Interruptor de pressão

B1 – 6 V – 4 pilhas ou fonte até 12 V – ver texto

P1 – 100k ohms – trimpot

FTE- 4 ou 8 ohms – pequeno alto-falante

R1, R2 – 100k ohms – resistores – marrom, preto, amarelo

R3 – 10 k ohms – resistor – marrom, preto, laranja

R4 – 5k6 ohms – resistor – verde, azul, vermelho

R5 – 2M2 ohms – resistor – vermelho, vermelho, verde

R6 – 180 k ohms – resistor – marrom, cinza, amarelo

C1, C2 – 22 nF – capacitores cerâmicos ou poliéster

C3 – 47 nF – capacitor cerâmico ou poliéster

C4 – 100 nF – capacitor cerâmico ou poliéster

 

Diversos:

Placa de circuito impresso universal ou matriz de contatos, pilhas ou fonte, fios, solda, etc.

 

 

Opinião

Mudanças e Eventos (OP174)

Os internautas que navegam de forma mais frequente em nosso site devem estar notando as mudanças. Uma nova apresentação, uma nova organização do conteúdo e muito mais. Muitas coisas novas estarão sendo levadas a todos que nos acessam. Depois de vários anos apenas inserindo conteúdo, sua quantidade aumentou muito e muitas coisas mudaram em termos de tecnologia de internet. Temos de acompanhar.

Leia mais...

BUSCA DATASHEET

N° do componente->   (Como usar este quadro de busca)


Esgotar
Sempre que alguém quer esgotar um assunto, esgota a paciência do leitor.
Oscar Wilde (1864 1900) citado por Guilherme Figueiredo - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)