Mapa do Site

Símbolos usados nas especificações de transístores (ART4465)

Nos manuais técnicos, folhas de características de transístores e outros documentos são encontradas especificações que utilizam símbolos que nem sempre são compreendidos pelos técnicos, estudantes e hobistas. Tensões, correntes, potências são indicadas por símbolos que são acompanhados de outros símbolos que se referem às condições de medida. Como interpretar estes símbolos é o que veremos neste artigo de grande importância.

Nota: Este é um dos meus muitos artigos que escrevi usando meu pseudônimo J. Martin.

As especificações de corrente e tensão devem além do valor, dar uma ideia de polaridade ou sentido de circulação. Para isso, podem aparecer além de letras, também sinais.

Os transístores bipolares ou transístores comuns (NPN e PNP) possuem três terminais que são denominados emissor, coletor e base, sendo utilizadas as letras E, C e B respectivamente para sua identificação.

Quando então medimos correntes ou tensões num transístor devemos fazê-lo nestes terminais ou no caso de tensões, entre dois deles.

Outro tipo de inf9rmação adicional refere-se às condições em que a medida é executada, por exemplo, se o terceiro terminal, que não entra no processo está ligado a um outro ponto ou permanece em aberto.

 


 

 

 

Tensões

As tensões são indicadas pela letra V, seguida dos terminais entre os quais ela é medida.

Na frente da letra V pode aparecer o sinal (-) para indicar que o primeiro terminal a seguir é negativo em relação ao segundo.

Exemplo:

-VCE — é a tensão entre o coletor e o emissor, mas com o coletor negativo em relação ao emissor.

VBE — é tensão entre a base e o emissor com a base positiva em relação ao emissor.

No caso do aparecimento de uma terceira letra na indicação das condições em que a medida é especificada temos as seguintes possibilidades:

 

Terceira letra

O — O terceiro terminal está em aberto

R — Indica uma resistência ôhmica entre o terminal dado pela segunda letra e o terceiro terminal.

S — Há um curto circuito entre o terminal dado pela segunda letra e o terceiro terminal.

V — Indica a tensão inversa entre o terminal dado pela segunda letra e o terceiro terminal.

 

Exemplos

VCEO — é a tensão entre o coletor e o emissor, com o coletor positivo em relação ao emissor e a base aberta.

VCER é a tensão inversa entre o coletor e o emissor, com um resistor entre o emissor e a base. O coletor é negativo em relação ao emissor.

VCES = é a tensão entre o coletor e o emissor com o emissor e a base em curto.

A curva da figura 2 mostra o comportamento típico de um transístor PNP para as diversas especificações.

 


 

 

 

Correntes

Para as correntes usamos a letra I, acompanhada ou não do sinal negativo conforme ela circule no sentido de entrar ou sair do terminal indicado.

Se a corrente sair do terminal indicado, ou for tal que circule produzida por uma tensão que seja especificada por um valor negativo entre os terminais considerados, ela será também dada por um sinal negativo.

As correntes podem ser dadas simplesmente em relação ao terminal único em que circulam como:

IC = corrente de coletor

IE = corrente de emissor

IB = corrente de base

Também podemos indicar entre que terminais a corrente circula, como por exemplo:

ICE = corrente entre coletor e o emissor com o coletor positivo em relação ao emissor

- IBE = corrente entre a base e o emissor, com a base negativa em relação ao emissor. Finalmente temos a utilização da terceira letra com o mesmo significado adotado para as tensões. Assim, podemos dar os seguintes exemplos:

-ICBO = corrente entre o coletor e a base, com o coletor negativo em relação à base e o emissor aberto.

ICEO = corrente entre o coletor e o emissor com o coletor positivo em relação ao emissor e a base aberta (Esta é a corrente de fuga de um transístor).

 

Valores contínuos e instantâneos

Os valores contínuos são sempre especificados por letras maiúsculas, enquanto os instantâneos são dados por letras minúsculas.

 

 


 

 

Levando em conta a forma de onda da figura 3 podemos ter uma ideia dos símbolos usados.

Assim, temos:

Letras: e,b,c,f,r,m,av

i,v,p

Valor instantâneo com nível de referência diferente de zero.

I,V,P,

Valor máximo, valor médio e valor eficaz com nível de referência diferente de zero.

Letras, E,B,C,F,R,M,AV

i,v,p

Valor instantâneo total com nível zero corno referência

I,V,P

Valor máximo, valor médio e valor eficaz com nível zero como referência.

Temos para a corrente então os seguintes casos:

IC-corrente 'contínua de coletor (sem sinal)

ICAV -corrente média de coletor total, tendo zero como referência

ICM- corrente máxima de coletor tendo zero como referência

ICef-corrente eficaz de coletor tendo zero corno referência

Icav-corrente média de coletor, valor alternado, tomando como referência o valor de IC.

IC -valor eficaz de corrente com sinal alternado tendo como referência o valor ICAV

Icm-valor máximo da corrente alternada tomando como referência o valor d'e ICAV

iC -valor instantâneo da corrente total tendo zero como referência

ic-valor instantâneo da corrente total do coletor com sinal alternado tendo como referência o valor de ICAV.

São válidas as seguintes relações:

ICAV = IC+ Icav

ICM = ICAV + Icm

ICAV = ICAV + ic

 

Conclusão

Os símbolos procuram levar o máximo de informações sobre as condições em que são feitas as especificações. Acostumar-se a "ler" todas estas informações é muito importante para se poder saber exatamente o que um transístor pode ou não fazer.

 

 

 


Opinião

Novos tempos (OP213)

O mundo mudou. Depois da pandemia e também da guerra na Ucrânia o mundo será outro. Estamos presenciando e percebendo isso. Já não somos mais os mesmos.

Leia mais...

Localizador de Datasheets e Componentes


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Podcast INCB Tecnologia