Ohmímetro Linear de Baixas Resistências (INS373)

Escrito por Newton C Braga

Um dos problemas de multímetros comuns, principalmente analógicos, é que suas escalas de baixas resistências são limitadas e não são lineares. Com o circuito mostrado na figura 1 temos a possibilidade de usar um voltímetro comum ou multímetro na escala de 0-15 V de tensões contínuas como ohmímetro linear de baixas resistências.


 

 

 

Uma aplicação importante para este simples circuito é permitir o uso de um voltímetro comum ou mesmo multímetro na escala de tensões com sensores resistivos de baixos valores.

O circuito funciona como uma fonte de corrente constante ligada ao resistor que está sendo medido. A fonte é ajustada de tal forma, pela escola do resistor de emissor, que a corrente circulante no resistor em teste produz uma queda de tensão proporcional ao seu valor e que pode ser diretamente convertida a partir da indicação do instrumento.

Assim, é possível numa escala de 0 a 15 V resistências baixas como 0 a 1500 Ω de forma linear.

O circuito deve ser alimentado por uma fonte de 24 V e o diodo deve ser preferivelmente do tipo de germânio como o 1N34 ou OA90.

A precisão do circuito vai depende da precisão dos resistores selecionados pela chave nas diversas escalas.

 

:

Semicondutores:

Q1 – BC547 – transistor NPN de uso geral

Z1 – 9,1 V x 1 W – diodo zener

D1 – 1N34 – diodo de germânio

 

Resistores:

R1 – 1,5 k Ω x 1/8 W

R2 – 820 k Ω x 1/8 W

R3 – 82 k Ω x 1/8 W

R4 – 8,2 k Ω x ¼ W

R5 – 820 Ω x ½ W

 

Diversos:

M1 – Voltímetro 0-15 V ou multímetro

S1 – Chave seletora de 1 polo x 5 posições

PP1, PP2 – pontas de prova

Placa de circuito impresso, fonte de alimentação de 24 V, fios, solda, etc.