NOSSAS REDES SOCIAIS -

Conversor RPM em Tensão (INS371)

Apresentamos um simples módulo que pode ser usado como interface para sensores de rpm (rotações por minutos) ou ainda para a medida de frequência de pulsos, convertendo essas taxas numa tensão. Essa tensão pode então ser facilmente aplicada à indicadores de tensão comum ou à entrada de conversores A/D de microprocessadores ou outros dispositivos digitais de controle ou processamento de dados.

O circuito apresentado prevê como sensor um foto-transistor para poder medir, por exemplo, rotações de uma peça móvel, conforme mostra a figura 1.

 


 

 

 

No entanto, podem ser usadas outras configurações sensores como, por exemplo, um reed-switch caso em que o acionamento será obtido pela passagem de um imã. É claro que, nesse caso, devem ser levadas em conta as limitações de velocidade desse tipo de sensor.

O circuito se baseia no CILM2917 da National Semiconductor (www.national.com) e tem uma etapa de amplificação de entrada para os sinais do sensor.

Veja que o sensor opera no modo que produz um nível baixo quando excitado pela luz. Dependendo da aplicação essa configuração pode ser invertida.

O resistor R1 depende do foto-transistor usado, devendo eventualmente ter seu valor alterado conforme a intensidade de luz da fonte também.

O único ajuste do circuito é no trimpot P1 que deve ser colocado numa posição em que tenhamos uma correspondência numérica entre as rotações sensoriadas e a tensão de saída.

Por exemplo, deve-se ajustar 3 V para uma saída de 3 000 rpm, de modo que um multímetro digital indique 3.000 V quando a taxa de impulsos de entrada sensoriados pelo foto-transistor corresponda a 3 000 rpm.

Uma forma simples de se fazer a calibração consiste em se aplicar um sinal de 60 Hz na entrada que corresponde a 60 x 60 = 3 600 rpm, ajustando a saída para 3,6 V.

Na figura 2 temos o diagrama completo do módulo sensor que pode ser alimentado por tensões de 9 a 12 V.

 


 

 

 

Na figura 3 apresentamos uma sugestão de placa de circuito impresso para implementação da montagem para testes ou ainda para fazer parte de um aplicativo qualquer.

 


 

 

 

Os resistores são de 1/8 W e os capacitores menores tanto podem ser de poliéster como cerâmicos. Os eletrolíticos são para 12 V ou mais de tensão de trabalho.

O foto-transistor pode ser de qualquer tipo, inclusive usados fotodiodos. Como o consumo do módulo é baixo, ele pode ser alimentado de forma independente por uma pequena bateria de 9 V

 

CI-1 – LM2917-N8 – circuito integrado

Q1 – qualquer foto-transistor – ver texto

Q2 – BC548 ou equivalente – transistor NPN de uso geral

R1 - 47 k Ω x 1/8 W – resistor

R2 – 820 k Ω x 1/8 W – resistor

R3 – 27 k Ω x 1/8 W – resistor

R4 – 10 k Ω x 1/8 W – resistor

R5 – 470 Ω x 1/8 W – resistor

P1 – 100 k Ω - trimpot

C1 – 470 nF – capacitor cerâmico ou poliéster

C2 – 2,2 µF – capacitor eletrolítico

C3 – 470 pF – capacitor cerâmico

C4 – 47 nF – capacitor cerâmico ou poliéster

C5 – 1 µF – capacitor eletrolítico

C6 – 100 µF – capacitor eletrolítico

B1 – 9 ou 12 V – bateria ou fonte

S1 – Interruptor simples

 

Diversos:

Placa de circuito impresso, caixa para montagem (opcional), conector de bateria (se usada), fios, solda, etc.

 

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Novembro chegando (OP197)

Novembro é o mês de encerramento das aulas e com isso, diferentemente do que muitos pensam, as atividades estudantis não terminam. Alguns curtirão suas férias, mas outros ficam para exames e mais ainda, precisam terminar seus TCCs.

Leia mais...

Surdos
Não há piores surdos que aqueles que não querem ouvir. (Il n y a point de pires sourds que ceux qui ne veulent pás entendre.)
Molire (1622 - 1673) - O Amor Médico - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)