Amplificador de Prova (INS540)

Escrito por Newton C Braga

Um instrumento de grande utilidade na bancada de reparadores, projetistas e outros que trabalham com sinais de áudio é o amplificador de prova. Ele pode servir para testar outros amplificadores, mixer, microfones, osciladores, efeitos sonoros, captadores de instrumentos musicais. Neste artigo ensinamos a montar um bastante simples, por usar apenas transistores.

Montado numa caixinha acústica com um pequeno alto-falante de 10 cm, o amplificador que propomos serve para testar transdutores e acompanhar sinais de áudio em diversos tipos de equipamentos.

O circuito pode ser alimentado por pilhas ou por uma fonte simples e utiliza apenas componentes comuns que podem ser aproveitados de sucatas.

O ganho do circuito é elevado, o que permite sua utilização com fontes de sinais muito baixas.

 

Como Funciona

Na entrada do circuito temos um transistor pré-amplificador de áudio numa etapa com excelente ganho.

O sinal desta etapa é aplicado a um transistor excitador (Q2) que aumenta sua intensidade de modo que ele possa excitar uma etapa de potência que tem na saída o alto-falante.

A saída tem a configuração em simetria complementar de modo a fornecer algumas centenas de miliwatts ao alto-falante com excelente qualidade de som e bom rendimento.

 

Montagem

Na figura 1 temos o diagrama completo do amplificador de prova.

 

   Figura 1 – diagrama do amplificador
Figura 1 – diagrama do amplificador

 

A montagem em placa de circuito impresso ou matriz de contactos é a indicada, mas para os iniciantes ou que desejam uma versão mais descompromissada, temos na figura 2 a disposição dos componentes numa ponte de terminais.

 

   Figura 2 – Montagem em ponte de terminais
Figura 2 – Montagem em ponte de terminais

 

Os eletrolíticos são para 12 V ou mais e todos os resistores são de1/8 W.

Na figura 3 temos uma sugestão de caixa para a montagem com um jaque onde é encaixado um plugue com duas garras para conexão no componente ou circuito em prova.

 

   Figura 3 – Sugestão de caixa
Figura 3 – Sugestão de caixa

 

A figura 4 mostra uma fonte de alimentação simples para o circuito.

 

   Figura 4 – Fonte simples para o amplificador
Figura 4 – Fonte simples para o amplificador

 

O transformador tem secundário de 6 + 6 V com corrente entre 200 e 500 mA.

 

Prova e Uso

Terminada a montagem, ligue a alimentação e toque no terminal de entrada, abrindo o volume.

Se o amplificador estiver bom, deve haver a reprodução do ronco de 60 Hz da rede de energia.

Comprovado o funcionamento é só usar.

Veja no nosso livro Conserte Tudo como usar um seguidor de sinais na análise de circuitos.

 

Q1,Q2, Q3 – BC548 – transistores NPN de uso geral

Q4 – BC558 – transistor PNP de uso geral

D1, D2 – 1N4148 – diodos de silício

P1 – 100 k Ω – potenciômetro

FTE - 4 ou 8 Ω x 10 cm – alto-falante

R1 – 1 M Ω – resistor – marrom, preto, verde

R2 – 22 k Ω – resistor – vermelho, vermelho, laranja

R3 – 1 k Ω – resistor – marrom, preto, vermelho

R4 – 150 k Ω – resistor – marrom, verde, amarelo

C1, C2 – 47 µF – capacitores eletrolítico

C3 – 47 pF – capacitor cerâmico

C4, C5 – 220 µF – capacitores eletrolíticos

 

Diversos:

Placa de circuito impresso ou ponte de terminais, material para fonte ou suporte de 4 pilhas, fios, solda, etc.