O Site do Hardware Livre - OSHW

Provador Simples de SCR (INS367)

Muitas das montagens de nossas publicações destinadas aos principiantes, utilizam como base os diodos controlados de silício (SCR), que são semicondutores, cujas propriedades podem ser aproveitadas com as mais diversas finalidades.

 

Se bem que os SCRs sejam componentes bastante robustos, capazes de resistir a choques mecânicos, calor e sobrecargas, em determinadas condições, podem sofrer danos permanentes quando então suas propriedades elétricas básicas deixam de se manifestar.

Provar um SCR não é tão simples, se o leitor não conhecer seu princípio de funcionamento. Na realidade, se para a prova uma polarização imprópria for utilizada o componente pode queimar-se.

É o que ocorre, por exemplo, se para verificar seu funcionamento, tentarmos disparar o SCR com um pulso negativo, quando ele se encontra polarizado no sentido direto.

O circuito que descrevemos neste artigo permite uma prova bastante simples de SCRs, do tipo que comumente usados, com relativa segurança.

O princípio de funcionamento deste simples provador que utiliza apenas 3 componentes é bastante fácil de ser compreendido pois é o próprio principio de funcionamento do SCR, podendo ser analisado do seguinte modo:

a) Se polarizarmos o SCR no sentido direto, ou seja, ligando o polo positivo de uma fonte de alimentação ao seu anodo, e o seu catodo ao polo negativo (figura 1), deixando o eletrodo de comporta (gate) desligado, o SCR não conduzirá nenhuma corrente.

 

Figura 1
Figura 1

 

Uma lâmpada ligada em série com este circuito deverá permanecer apagada.

b) Se, agora aplicarmos uma polarização positiva ao eletrodo de Comporta (gate) sinal este que pode vir através de um resistor ligado ao polo positivo da mesma fonte de alimentação, o SCR passará a conduzir intensamente & corrente. (figura 2).

 

Figura 2
Figura 2

 

A lâmpada ligada em série com o circuito serve para indicar essa, corrente deverá acender com seu brilho normal.

c) Mesmo depois do pulso de disparo desaparecer do eletrodo de comporta, ainda assim, o SCR deverá permanecer conduzindo a corrente, o que significa que a lâmpada deverá permanecer acesa.

Um SCR permanece, portanto, no seu estado de condução quando excitado, enquanto houver uma polarização direta, ou seja, seu anodo for positivo em relação ao seu catodo. (figura 3);

 

Figura 3
Figura 3

 

 

d) O SCR não deve conduzir corrente se o polarizarmos no sentido inverso, mesmo quando haja excitação em seu eletrodo de comporta. Na verdade esta é uma situação perigosa, pois não devemos excitar o eletrodo de comporta com um pulso negativo, pois se ele estiver polarizado no sentido direto nestas condições, ele poderá sofrer dano permanente, inutilizando-se.

O provador que descrevemos realiza as provas da sequência dada pelos itens A, B e C. Ocorrendo como o descrito, o SCR se encontra em boas condições e pode ser usado normalmente.

 

 

O PROVADOR:

 

O diagrama do provador é dado na figura 4 e o aspecto de sua montagem numa pequena caixa é sugerido na figura 5.

 

Figura 4
Figura 4

 

 

Figura 5
Figura 5

 

Como fonte de alimentação utilizamos 4 pilhas ligadas em série, podendo ser usadas 4 pilhas pequenas e um suporte conveniente.

A lâmpada indicadora deve ser do tipo para 6 Volts com uma corrente de operação compreendida entre 50 e 250 mA. Observamos que esta é a corrente de prova do SCR e que, portanto, ele deve ser capaz de suportá-la (O C106, por exemplo, suporta-a perfeitamente já que é especificado para 4 A, ou seja, 4 000 mA).

A prova é realizada, pressionando-se o interruptor que momentaneamente aplica um pulso positivo ao eletrodo de comporta, disparando o SCR se ele estiver em boas condições.

Um resistor de limitação é usado para a corrente de disparo.

Para a conexão do SCR e o provador o montador poderá usar três garras jacaré as quais são conectadas com fios de cores diferentes, conforme os terminais do SCR em prova. Nossa sugestão para as cores são .as, seguintes:

Vermelho - anodo

Preto - catodo

Verde – comporta

 


 

 

 

A PROVA DO SCR:

a) Ligue, o SCR duvidoso aos terminais, observando cuidadosamente a disposição dos terminais (consulte um manual se tiver dúvida ou consulte alguma publicação que tenha a disposição dos seus terminais).

A lâmpada deve permanecer apagada.

b) Pressione o botão por um ou dois segundos. A lâmpada deve acender e assim permanecer mesmo depois de soltarmos o botão.

c) Para "desligar" o SCR desligue momentaneamente a garra vermelha. Observações: se na prova a, a Lâmpada já acender, o SCR. se encontra "em curto" estando, portanto, inutilizado.

Se na prova b a lâmpada não ascender o SCR também se encontre inutilizado.

 

Este artigo foi publicado originalmente em 1976

Obs. Neste circuito de prova obtém-se mais sensibilidade ligando a lâmpada do lado do anodo e não do catodo do SCR em teste.

 

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Ser não ser honesto (OP192)

Não há dúvida de que estamos passando por uma época de transformações políticas e sociais. Já não se admite desonestidade na política, e evidentemente em qualquer outro tipo de atividade em nosso país. A pressão tem sido cada vez maior no sentido de erradicar este mal, mas infelizmente ainda vemos que em alguns setores, esta mentalidade parece não estar mudando com a devida velocidade.

Leia mais...

Trabalho
O trabalho persistente vence tudo. (Labor omnia vincit improbus.)
Virgílio (70-19 a.C.) - Geórgicas I - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)