O Site do Hardware Livre - OSHW

Gerador de 455 kHz para Ajuste de Rádios (INS308)

Um padrão de frequência de 455 kHz é de fundamental importância para os que trabalham na reparação de rádios transistorizados. No entanto, um instrumento preciso para esta finalidade só seria conveniente se fosse de baixo custo, pois não teria uma utilidade tão ampla que justificasse um investimento alto. O circuito que descrevemos é simples, barato e preciso, pois sua frequência é determinada por um filtro cerâmico, sendo ideal para o reparador.

Os ajustes das etapas de frequência intermediária (Fl) de rádios transistorizados AM devem ser feitos a partir de um padrão preciso de frequência de 455 kHz.

Embora muitos geradores de sinais possuam uma marca específica neste ponto, a precisão nem sempre é a que se desejaria para um perfeito ajuste.

O ideal para o ajuste destas etapas seria um circuito de frequência fixa que pudesse ter a garantia de precisão, mas que ao mesmo tempo não fosse dispendioso ou difícil de montar.

Utilizando um filtro cerâmico comum, encontrado em muitos circuitos de recepção, e com apenas 2 integrados de baixo custo descrevemos um gerador de 455kHz modulado que seve perfeitamente para a finalidade desejada.

 

O CIRCUITO

Duas das portas NAND de um 7400 (TTL) são usadas num oscilador simples em que a realimentação é feita através de um filtro cerâmico.

O filtro cerâmico consiste num dispositivo piezoelétrico ressonante numa determinada frequência, que é dada pelas dimensões e outras características físicas de uma cerâmica de Titanato de Bário.

Com um custo mais baixo que os cristais de quartzo, as cerâmicas piezoelétricas apresentam propriedades semelhantes, podendo ser utilizadas como padrões, se bem que de menor precisão.

Assim, uma das aplicações comuns para tais cerâmicas é no filtro de frequência intermediária de receptores de rádio deixando passar somente os sinais de 455 kHz, no caso de rádios AM (figura 1).

 

Figura 1 – Ação do filtro
Figura 1 – Ação do filtro

 

A curva de seletividade de tais cerâmicas é bastante acentuada; por isso, quando utilizadas num circuito de realimentação, podem fazer com que um oscilador produza com boa precisão um sinal de frequência fixa.

As outras duas portas NAND de 7400 são usadas para um oscilador de áudio em que a frequência é determinada basicamente por um capacitor de 220 nF (este capacitor pode ficar na faixa de 47 nF a 470 nF).

Os dois sinais de 455k Hz e de baixa frequência (áudio) são combinados numa das portas de Cl,-2 e depois aplicados a uma segunda porta que funciona como inversor e buffer.

O sinal desta porta, que consiste numa forma de onda composta de uma frequência portadora de 455 kHz modulada em áudio, é aplicado ao potenciômetro P1, que permite dosar sua intensidade para aplicação no circuito em prova.

A alimentação do circuito é feita com 4 pilhas, havendo uma redução da ordem de 0,7V no diodo de modo a permitir uma operação normal dos integrados 7400, que precisam de 4,5 a 5,5 V para funcionar.

Na figura 2 damos o diagrama completo do gerador.

 

Figura 2 – Diagrama do gerador
Figura 2 – Diagrama do gerador

 

 

MONTAGEM

A placa de circuito impresso é sugerida na figura 3.

 

Figura 3 – Placa para a montagem
Figura 3 – Placa para a montagem

 

O filtro cerâmico usado é para 455 kHz de qualquer tipo, podendo ser aproveitador inclusive de rádios fora de uso.

Os resistores são de 1/8 ou ¼ W e os capacitores menores são de cerâmica.

O eletrolítico de desacoplamento da fonte não é crítico, podendo ter valores entre 4,7 e 1000 µF com tensão de trabalho de pelo menos 6 V.

O potenciômetro P1 é linear podendo ser feita uma calibração em termos de tensão de pico (Vpp) de saída, entre 0 e 5 Vpp em 10 divisões de 0,5 V (500 mV).

O LED serve para indicar que o aparelho se encontra ligado.

Para conexão ao aparelho em prova usamos um plugue P2 com um cabo blindado tendo nas suas extremidades duas garras jacaré.

 

PROVA E USO

Para provar a unidade basta acoplá-la à antena de um rádio comum AM ou então fazer um elo de transmissão com uma ou duas voltas de fio comum como mostra a figura 4.

 

Figura 4 - Aplicando o sinal a rádio sem antena
Figura 4 - Aplicando o sinal a rádio sem antena

 

Atuando sobre P1 devemos ouvir o sinal do gerador em qualquer frequência sintonizada pelo receptor.

Para usar o aparelho, em primeiro lugar devemos acoplá-lo diretamente à antena do receptor ou indutivamente por meio de uma ou duas voltas de fio.

Abra o volume do receptor e ajuste os núcleos dos transformadores de FI (amarelo, branco e azul) para máxima intensidade de som no alto-falante.

À medida que for obtendo o ajuste vá diminuindo a intensidade do sinal aplicado em P1.

O receptor deve estar fora de estação para este ajuste.

É importante observar que o melhor rendimento de um receptor não se obtém exatamente no ponto em que todas as Fls estão exatamente na frequência de 455 kHz.

Se isso ocorrer, a seletividade poderá se tornar tão aguçada a ponto de haver uma realimentação que causa instabilidades ou oscilações.

Assim, uma das bobinas deve estar ligeiramente deslocada da frequência central, mas sem que isso afete o desempenho do receptor.

Para receptores que usam circuitos integrados e filtros cerâmicos podem existir dois ou mesmo um único transformador no qual deve ser feito o ajuste para máxima intensidade de som no alto-falante.

Muitos receptores são acompanhados de manuais que indicam o procedimento para o ajuste das etapas de Fls.

Com a ajuda de um gerador preciso este ajuste garante um perfeito funcionamento do aparelho e até mesmo a localização de falhas quando estas etapas não funcionam corretamente.

 

CI-1, CI-2 - SN7400 - circuitos integrados TTL

D1 - 1N4001 ou equivalente (1N4002, 1N4148 etc.) - diodo de silício

LED1 - LED vermelho comum

X1 - filtro cerâmico de 455 kHz

P1 – 10 k - potenciômetro linear

B1 – 6 V - 4 pilhas pequenas

S1 - interruptor simples

R1, R2 - 1k2 x 1/8 W – resistores (marrom, vermelho, vermelho)

R3 - 330 Ω x 1/8 W - resistor (laranja, laranja, marrom)

R4 – 1 k x 1/8 W - resistor (marrom, preto, vermelho)

C1 – 220 nF - capacitor cerâmico ou de poliéster

C2 – 10 µF x 6 V - capacitor eletrolítico

C3 – 470 pF - capacitor cerâmico

Diversos: jaque tipo P2, placa de circuito impresso, caixa para montagem, suporte para 4 pilhas pequenas, cabo blindado, garras jacaré, fios, solda etc.

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

As Atividades do Momento (OP193)

Tivemos duas semanas cheias com lançamentos de livros, eventos, entrevistas e encontros importantes que certamente reverterão em benefícios para aqueles que nos acompanham, tanto no nosso site como em nosso canal de vídeo. Começamos pela entrevista dada ao Luis Carlos Burgos do site Burgos Eletrônica em que falamos um pouco de nossa vida profissional e de nossas pretensões para o futuro.

Leia mais...

Amigos
Quando meus amigos são caolhos, olho-os de perfil. (Quand mes amis sont borgnes , jê lês regarde de profit.)
Joubert (1769 - 1799) - Penamentos - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)