O Site do Hardware Livre - OSHW

Sem matemática, física e química (ART4054)

Com muita preocupação li no dia 21 de setembro, a notícia nos jornais que o governo estaria pensando em tirar dos cursos de engenharia as disciplinas de física, matemática e química. Se já se aprende pouco no fundamental e principalmente no médio que serve de base para tudo, tirar essas disciplinas aumentaria o despreparo que constatamos em profissionais de muitas áreas. 

Não basta a formação precária de profissionais, especificamente da área tecnológica em que mais atuamos, dada a deficiência do ensino médio que deveria dar a base para o acompanhamento dos cursos, agora nossas “autoridades” encontraram uma solução simples para o problema.

Se os alunos não tem base adquirida em matemática, física e química para acompanhar o ensino de engenharia, não vamos nos preocupar e nem eles, abolimos essas disciplinas do curso de engenharia e pronto, o problema está resolvido.

Como pode um engenheiro civil calcular uma estrutura se o ensino da matemática que deve ser usada para isso foi abolido? Como um engenheiro eletrônico pode calcular um circuito, se a matemática para isso foi abolida? Como um engenheiro mecânico pode calcular o torque de um motor, se a física e a matemática que tratam disso foi abolida?

Sou do tempo em que se estudava latim e francês no ensino médio. Hoje, mais do que nunca, a base é importante e com a expansão do conhecimento ela deve ampliar-se e não ser reduzida como se pretende fazer.

Precisamos saber mais e mais, quando nossas autoridades (talvez baseadas no que são e no que fazem) acham que precisamos saber menos e menos.

O que deve ser corrigido é todo o sistema, como uma preparação inicialmente eclética até o ensino médio, permitindo que o estudante que parar por aí esteja em condições de enfrentar a vida com conhecimentos básicos das ciências e tecnologias, como prega o STEM americano, e se puder, fazer então o curso técnico e engenharia.

O STEM (Science, Technology, Engineering and Mathematics – Ciencia, Tecnologia, Engenharia e Matemática) prega justamente que os estudantes do nível médio devem aprender estas disciplina num grau básico que lhes permita aplicar à vida diária ou até mesmo num trabalho profissional como auxiliar ou aprendiz.

Estudado desde 2007, foi aprovado pelo governo Obama em 2015, pouco antes de sua saída e está dando resultado.

Para nossa satisfação, mostrando que estávamos certos e que gostaríamos de ver isso aplicado a nosso país, sem a eliminação de disciplinas, nosso livro publicados nos Estados Unidos em 2007 – Robotics, Mechatronics and Artificial Intelligence foi recomendado pelo IEEE como livro básico de consulta para os professores americanos.

Que tal pensar em melhorar e não em piorar? Se isso não ocorrer, pela mentalidade de muitos de nossos políticos, logo para se formar em engenharia, basta com construir uma ponte. Se ela não cair em duas semanas, o aluno recebe seu diploma.

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Mês de Muito Trabalho (OP197)

   Estamos em setembro de 2018 e continuamos com nosso trabalho, realizando palestras, viagens, escrevendo artigos, livros e muito mais. Em nossas duas últimas palestras, uma na Uninove e a outra na ETEC Albert Einstein, ambas de São Paulo, pudemos constatar de forma bastante acentuada um fato importante , que constantemente salientamos em nosso site desde seu início. 

Leia mais...

Errar
Errar é humano. (Errare humanum est)
De um conceito de Sêneca (557 397 a.C). - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)