Transmissor Solar (TEL155)

O transmissor que descrevemos funciona com energia solar podendo emitir sinais a distâncias da ordem de 30 m. Os sinais podem ser captados em receptores comuns de FM (portáteis, fixos ou de automóveis) e a modulação vem de um microfone de eletreto comum.

Damos um circuito aplicativo para células solares que cada vez se tornam mais acessíveis bastante curioso, pois trata-se de um transmissor de voz alimentado por energia solar que opera na faixa de FM.

Em condições normais de funcionamento, seu alcance é da ordem de 30 m servindo como excelente recurso para demonstrações em feiras de ciências ou mesmo aulas.

 

COMO FUNCIONA

Trata-se de um oscilador de alta frequência com um único transistor BF494, o qual opera em frequência determinada por L1 e CV. Fazemos estes componentes de tal forma a obter sinal em frequência livre da faixa de FM, entre 88 a108MHz.

O sinal é irradiado a partir de uma antena que nada mais é do que um pedaço de fio rígido de 20 a 40 cm de comprimento. Uma antena telescópica de mesmas dimensões também pode ser usada.

A modulação vem de um microfone de eletreto, o que garante excelente sensibilidade para o circuito além de uma ótima qualidade de som.

O microfone modula na base do circuito quando os sinais de áudio provocam pequenas variações na frequência das oscilações e com isso a desejada transferência do sinal modulado.

A alimentação, da ordem de 1,8 V, vem da célula solar usada originalmente, mas células de 3 ou mesmo 4,5 V podem ser usadas, com maior alcance.

A tensão em questão é suficiente para alimentar o circuito que não exige mais do que 20 mA, o que pode ser obtido com uma boa iluminação.

Para demonstrações em recintos fechados pode ser necessário usar uma lâmpada comum distância de 30 a 4ocm da célula para se obter o alcance desejado.

 

MONTAGEM

Na figura 1 temos o diagrama completo do aparelho.

 

Figura 1 – Diagrama completo do transmissor
Figura 1 – Diagrama completo do transmissor

 

Na figura 2 temos a sua montagem realizada tendo por base uma ponte de terminais.

 

 Figura 2 – Montagem em ponte de terminais
Figura 2 – Montagem em ponte de terminais

 

A montagem também pode ser feita em uma matriz de contato ou então em placa de circuito impresso, mas neste caso a disposição dos componentes fica por conta do leitor.

O transistor pode ser o BF494 ou equivalentes como o BF254, BF295 etc.

Os capacitores devem ser cerâmicos de boa qualidade.

A bobina consta de 3 ou 4 voltas de fio comum ou esmaltado grosso (18 ou 20) sem núcleo, com o diâmetro de 1cm e espaçamento entre espiras da mesma ordem que a espessura do fio.

O trimmer pode ser de qualquer tipo comum com capacitância mínima de 2 a 5 pF e máxima de 15 a 30 pF. Nele faremos o ajuste da frequência de operação.

O microfone é de eletreto de dois terminais devendo ser observada sua posição (polaridade) e se tiver de usar um cabo para conexão, ele deve ser blindado com a malha ligada ao polo negativo da alimentação e do próprio microfone.

 

PROVA E USO

O transmissor funcionará bem com 1 ou 2 pilhas comuns, podendo estas servirem de fonte para ajustes.

Ligue então nas proximidades do transmissor um receptor de FM sintonizado em ponto livre da faixa.

Alimente o circuito e ajuste o trimmer para ouvir seu sinal. Procure pelo sinal mais forte pois mais de um pode ser captado, mas somente um é o fundamental com maior alcance.

Uma vez comprovado o funcionamento, use a célula solar iluminando-a bem.

Se houver ronco com sua alimentação, ligue em paralelo um capacitor eletrolítico de 470 µF ou 1 000 µF com tensão entre 3 e12 V.

 

CV - trimmer comum (ver texto)

R1 - 1k - resistor (marrom, preto, vermelho)

R2 - 4k7 - resistor (amarelo, violeta, vermelho)

R3 - 3k3 - resistor (laranja, laranja, vermelho)

R4 - 33 Ω - resistor (laranja, laranja, preto)

B1 - célula solar de 1,8V ou mais

Q1 - BF494 - transistor de RF

MIC - microfone de eletreto

S1 - interruptor simples

L1 - bobina (ver texto)

C1, C4 – 100 nF - capacitor cerâmico

C2 - 2n2 (223) - capacitor cerâmico

C3 - 4p7 - capacitor cerâmico

Diversos: ponte de terminais, fios, solda, etc.

 

 


Causa
Morrer por uma causa não faz com que essa causa seja justa. (Mourir pour une cause ne fait pas que cetre cause soit juste.)
Montherlant (1896 1972) As Leprosas - Ver mais frases

Instituto Newton C Braga - 2014 - Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site
Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)