O Site do Hardware Livre - OSHW

Espião de FM/VHF de Alta Potência (TEL201)

Dependendo da sensibilidade do receptor, da antena usada e da topografia do local, o alcance deste transmissor pode chegar a alguns quilômetros, tomando-se ideal para os casos em que o agente não possa chegar muito perto do local vigiado. A operação pode ser feita tanto na faixa de VHF inferior como de FM, com excelente qualidade de som, dada a existência de amplificador de áudio com controle automático de ganho.

Para os casos em que precisamos vigiar um local, ouvindo conversas, mas a uma distância segura de mais de 500 metros, é preciso usar um transmissor potente, como o que descrevemos.

Além de ser mais potente, este transmissor tem ainda um circuito especial para o processamento do som captado pelo microfone, que permite uma cobertura maior do que a obtida com transmissores comuns.

De fato, este circuito tem maior ganho quando os sons são fracos e reduz o ganho para os sons mais fortes, evitando a saturação do circuito responsável pelas distorções que afetam a fidelidade de uma escuta.

O uso de um transistor amplificador de RF, por outro lado, aumenta a potência do transmissor a ponto de ser possível obter alcances superiores a 1 Km em condições favoráveis. Evidentemente, como se obtém maior potência, o consumo também é maior, o que significa o uso de bateria ou mesmo de fonte.

Uma aplicação importante a ser sugerida é seu uso para ouvir conversas num carro, já que sua própria bateria e a antena do rádio podem ser usadas. 

Neste caso, entretanto,o rádio deve ser desativado ou deve-se usar uma antena oculta (no desembaçador) pois o circuito do transmissor pode sobrecarregar seus circuitos danificando o rádio.

 

CARACTERISTICAS:

Tensão de alimentação: 9 a 12 V

Corrente drenada: 500 mA (típica)

Frequências de operação: 50 a 100 MHz

Alcance: mais de 1 Km

Ganho máximo de áudio: 1 000

Ajustes: 3

 

FUNCIONAMENTO:

Na figura 1 temos o diagrama completo do transmissor de alta potência para espionagem.

 

 

Figura 1 – Diagrama do transmissor espião
Figura 1 – Diagrama do transmissor espião

 

 

Os sinais captados pelo sensível microfone de eletreto são aplicados a um amplificador operacional com controle automático de ganho. o controle de ganho é dado pelos diodos D1 e D2 e pelo trimpot de controle P1.

Assim, com sinais fracos a realimentação não é suficiente para polarizar os diodos e ela não ocorre, ficando o circuito com o ganho máximo.

No entanto, com sinais fortes, os diodos conduzem e há uma forte realimentação negativa que reduz o ganho do amplificador operacional.

P1 permite ajustar o ganho médio em função dos componentes usados e do nível de sensibilidade desejado.

Os sinais de áudio obtidos na saída do amplificador são levados via C3 a um circuito oscilador de alta frequência que tem por base Q1.

Este oscilador determina através de L1 e CV1 a frequência de operação do transmissor.

Os sinais gerados aqui e já modulados pelo áudio do microfone são amplificados pelo transistor Q2 que finalmente os joga numa antena para transmissão.

O trimpot P2 permite ajustar a polarização de Q2 de modo a haver o máximo de rendimento na amplificação do sinal de alta frequência.

O reator XRF serve de carga para o transistor amplificador, deixando passar polarização mas impedindo que o sinal de alta frequência vá para a fonte.

 

MONTAGEM

Os componentes podem ser todos instalados numa placa de circuito impresso cujo desenho é dado na figura 2.

 

Figura 2 – Placa para a montagem
Figura 2 – Placa para a montagem

 

As bobinas têm número de espiras que dependem da faixa de frequência de operação, conforme a seguinte tabela:

 


 

 

Todas as bobinas são enroladas tendo por base um lápis. O fio usado é o 18 a 22 e L1 e enlaçada em L2.

O choque XRF consiste em 15 a 20 volts de fio 24 a 28 num tubinho de papelão de 0,4 a 0,5cm de diâmetro.

Os resistores são todos de 1/8 W, exceto R9 que deve ser de 1 W. Os capacitores são todos cerâmicos exceto C1 e CS que são eletrolíticos para 16 V.

Os diodos admitem equivalentes e os transistores também. Para Q1 pode ser usado o BF495 e para Q2 pode ser usado o BD137 ou BD139.

Q2 deve ser dotado de radiador de calor. 0 trimmer CV1 pode ser de qualquer tipo com capacitância máxima de 30 a 50 pF.

O microfone de eletreto é de dois terminais e na sua conexão ao circuito é preciso observar a polaridade das ligações, pois se ele for invertido o aparelho não funciona.

Os trimpots são comuns para montagem vertical em placa de circuito impresso.

 

AJUSTE E UTILIZAÇÃO

Para ajustar, ligue inicialmente nas proximidades um receptor para a faixa escolhida, na frequência que deseja operar. O transmissor deve estar com uma pequena antena de no máximo 15 cm.

Ajuste inicialmente CV1 para captar o sinal. Se houver um forte apito no alto-falante, reduza o volume do receptor.

Afaste o receptor e ajuste agora P2 para obter o sinal mais forte. Se tiver um medidor de intensidade de campo, ele será útil para fazer este ajuste.

Depois, colocando um fone de ouvido no receptor, ajuste P1 até ouvir os sons ambientes com maior nitidez. Ligue um rádio no local em um programa qualquer, e ajuste Pi para ter o som sem distorção.

Feitos os ajustes é só usar o aparelho, lembrando que o melhor posicionamento e aquele em que a antena fica longe de objetos metálicos.

 

 

 

Semicondutores:

CI-1 - LM1458 - circuito integrado - amplificador operacional.

Q1 - BF494 - transistor NPN de RF

Q2 - 80135 - transistor NPN de média potência

D1, D2 - 1N4148 - diodos de silício

 

Resistores: (1/8 W, 5%)

R1, R8 - 10 k ohms

R2, R3 - 47 k ohms

R4 - 1 k ohms

R5 - 12 k ohms

R6 - 8,2 k ohms

R7 - 100 ohms

R9 - 10 ohms x1 W

P1 - 1 M ohms - trimpot

P2 - 4,7K ohms - trimpot

Capacitores:

C1, C3 - 10 uF x 16 V - eletrolíticos

C2 - 47 pF - cerâmico

C4 - 10 nF - cerâmico

C5S - 4,7pF - cerâmico

C6 - 100 nF - cerâmico

CV1 - trimmer - ver texto

 

Diversos:

MIC - microfone de eletreto de dois terminais

L1, L2 - Bobinas - ver texto

XRF - choque de RF - ver texto

A - antena - até 1,8 m - telescópica ou fio esticado

Placa de circuito impresso, soquete para o circuito integrado, caixa plástica para montagem, cabos para alimentação ou suporte de 6 ou 8 pilhas grandes, fio blindado para o microfone, fios, solda, etc.

 

 

Publicado originalmente em 1985

 

 

BUSCAR DATASHEET


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Opinião

Mês de Muito Trabalho (OP197)

   Estamos em setembro de 2018 e continuamos com nosso trabalho, realizando palestras, viagens, escrevendo artigos, livros e muito mais. Em nossas duas últimas palestras, uma na Uninove e a outra na ETEC Albert Einstein, ambas de São Paulo, pudemos constatar de forma bastante acentuada um fato importante , que constantemente salientamos em nosso site desde seu início. 

Leia mais...

Conselho
Os melhores conselhos não são dados por quem sabe mais, mas sim por alguém que nos estima
NCB - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)