Não dependeremos mais do verde (MA131)

Justifica-se plenamente a preocupação com o verde em nosso planeta. As queimadas, que destroem as áreas verdes de que dependemos para produzir o oxigênio que respiramos podem não mais ser uma ameaça para a humanidade. Novas descobertas podem substituir as árvores na produção do ar de que dependemos.

Sabemos que pelo menos 1 000 metros quadrados (30 x 30 m, aproximadamente) de verde são necessários para produzir o oxigênio que uma pessoa consome. Estudamos que as plantas absorvem o gás carbônico da atmosfera e, através da fotossíntese separam o carbono que precisam para construção de seu corpo, liberando o oxigênio.

Se consideramos a população do mundo atualmente, justifica-se a preocupação com as queimadas que destroem a nossa fonte de oxigênio colocando em risco a vida em nosso planeta.

Hoje, nossa atmosfera conta com aproximadamente 21% de oxigênio, 78% de nitrogênio e 1% de uma mistura de outros gases, conforme mostra a figura 1.

 

Figura 1
Figura 1

 

Se a porcentagem de oxigênio cai a menos de 19% os efeitos sobre a nossa vida começam a ocorrer.

Com valores entre 15 e 19% os batimentos cardíacos começam a aumentar, a coordenação motora começa a ser prejudicada, confusão mental pode ocorrer além de sintomas de cansaço e incapacidade de realizar esforços.

Com valores entre 12 a 15% nos aproximamos do colapso com a incapacidade de se pensar ou avaliar situações, falta de coordenação motora.

Entre 10 e 12% a respiração começa a falhar, podem ocorrer danos permanentes ao coração. Sintomas de náuseas e pânico.

Abaixo de 10% temos a incapacidade de se mover, perda da consciência, convulsões e a morte.

Não é preciso dizer quanto representa manter a proporção correta de oxigênio em nossa atmosfera.

É claro que a melhor solução é evitar as queimadas, mas não estamos totalmente perdidos se isso não for possível ou não puder ser limitados a valores seguros que mantenham a produção de oxigênio para a nossa respiração.

A boa notícia em tudo isso é pesquisadores conseguiram desenvolver uma máquina que pode absorver o gás carbônico de aproximadamente 1 acre (4046 metros quadrados) extraindo seu oxigênio.

O dispositivo é baseado em algas aquáticas que, realizando um processo de fotossíntese liberam oxigênio e ainda extrai energia que alimenta seu crescimento. Segundo a empresa o dispositivo é 400 vezes mais eficiente do que plantas ocupando o mesmo espaço.

A indústria Hypergiant está anunciando o Xbox, para ser colocado no jardim medindo 90 x 90 x 210 cm)

 

Xbox – bio-reator da Hypergiant Industries
Xbox – bio-reator da Hypergiant Industries

 

Segundo a empresa o dispositivo deverá estar disponível no ano de 2020. Talvez no futuro seja obrigatório que cada pessoa tenha em sua casa um dispositivo desse para absorver o gás carbônico que emite, devolvendo o oxigênio consumido.

 

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Novembro chegando (OP197)

Novembro é o mês de encerramento das aulas e com isso, diferentemente do que muitos pensam, as atividades estudantis não terminam. Alguns curtirão suas férias, mas outros ficam para exames e mais ainda, precisam terminar seus TCCs.

Leia mais...

Selo
O selo é um ser pegajoso, cujo destino é viajar.
Eno Teodoro Wanke (1929) - As Costeletas de Adâo - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)