O Site do Hardware Livre - OSHW

Controle de Velocidade com Inércia (MEC185)

Muito mais realismo para sua estrada de ferro miniatura é o que o leitor poderá ter com este controle de velocidade com inércia. Não adianta abrir todo o controle, que o trem não dispara na linha, mas sempre com uma aceleração constante, própria do grande peso que uma composição ferroviária teria a plena carga.

O circuito é muito simples e pode operar, na verdade, com qualquer tipo de brinquedo com motor elétrico de 6 a 15 volts e com corrente que não supere os 2 A. Nisso, além dos trens elétricos, podemos enquadrar autoramas.

Não será exigida nenhuma modificação no controle original, já que o sistema pode ser intercalado entre este e a linha, conforme mostra a figura 1.

 

Figura 1 – Conexão do controle
Figura 1 – Conexão do controle

 

Para a operação será usado o potenciômetro do nosso controle, ficando o potenciômetro do controle original na posição de máxima velocidade.

 

COMO FUNC!ONA

São usados dois transistores de potência na configuração Darlington como um reostato eletrônico.

A corrente de base do primeiro transistor (Q2 no diagrama) determina a corrente a ser aplicada no motor, no caso, através do coletor de Q1.

Como esta corrente de base é muito pequena, podemos obter uma variação automática de sua intensidade usando redes RC com componentes de valores relativamente baixos.

Deste modo, o potenciômetro que controla a corrente de base do par Darlington tem intercalada uma rede de retardo formada pelos resistores R1 e R2 e pelo capacitor C2.

Quando abrimos o controle de velocidade, que é P1, a corrente não sobe imediatamente de valor na base de Q2, pois é preciso antes haver a carga de C2 através do resistor R1. O efeito prático é que o circuito não responde a variações rápidas de velocidade impostas por P1, o que significa que existe um limite para a aceleração do motor usado como carga.

A curva da figura 2 ilustra o que ocorre.

 

Figura 2 – Curva de comportamento do circuito
Figura 2 – Curva de comportamento do circuito

 

Uma subida de tensão no cursor de P1 não é acompanhada pela imediata subida da tensão de carga.

Na mesma curva temos o efeito da desaceleração com inércia. O trem também não para imediatamente quando atuamos sobre o controle neste sentido.

Quando o cursor de P1 é levado ao lado da terra, com a redução a zero volt da tensão, o capacitor C2 demora ainda certo tempo fornecendo a corrente de base de Q2. Os transistores amplificam esta corrente e o motor gradualmente vai perdendo sua velocidade até parar.

Com as mudanças de velocidade, o efeito de inércia também se mantém pelo mesmo motivo.

Um recurso interessante que este circuito possui é a parada de emergência, que é feita por S1. Ao pressionar este interruptor, a tensão em C2 cai a zero, com a parada imediata do motor.

 

MONTAGEM

Na figura 3 temos o diagrama completo do controle de velocidade.

 

Figura 3 – Diagrama completo do controle
Figura 3 – Diagrama completo do controle

 

Conforme podemos ver todos os componentes são comuns. Na figura 4 damos a versão em ponte de terminais, que pode ser considerada a mais recomendada, em vista do reduzido número de componentes e da não necessidade de um projeto compacto.

 

Figura 4 – Montagem em ponte de terminais
Figura 4 – Montagem em ponte de terminais

 

O transistor Q1 deverá ser fixado num radiador de calor, conforme mostra a figura 5, principalmente se o trem controlado, ou os motores, exigir correntes acima de 500 mA.

 

Figura 5 – Montagem final
Figura 5 – Montagem final

 

Na montagem, são poucos os cuidados que devem ser tomados, todos relacionados a seguir:

a) O diodo D1 tem polaridade certa e pode ser, além do 1N4002, qualquer equivalente, como o 1N4004, 1N4007 ou BY127.

b) Q1 é um 2N3055 com radiador e Q2 pode ser o BD135 ou equivalentes diretos, como os BD137 ou BD139. Veja a sua posição de montagem.

c) Os capacitores eletrolíticos têm tensão de trabalho de pelo menos 25 V e sua polaridade deve ser seguida. C2 pode ter seu valor alterado para mudar a ”inércia" do motor controlado. Menores capacitores permitem obter menor inércia.

d) Os resistores sâ'o de 1/8W e na ligação de P1 siga a ordem de ligação dos fios.

Uma caixa plástica, como a mostrada na figura 5, serve para alojar todos os componentes. Fios de entrada e saída de cores diferentes ajudam na hora da ligação.

 

PROVA E USO

Para provar, você pode empregar uma fonte de 12 V e uma lâmpada ou motor ligado na saída. A fonte será ligada em A e B, com a polaridade seguida (A = positivo e B = negativo).

Ao atuar sobre P1, a lâmpada deve ter seu brilho alterado com certa inércia, enquanto que com o motor ocorrerá alteração de sua velocidade.

Para usar, é só intercalar o controle entre o transformador original, cujo potenciômetro deve ser mantido no máximo, e a linha, seguindo a polaridade.

Obs.: A chave de reversão de movimento, se existir no seu controle, deve ser colocada depois deste sistema. Para que o leitor não tenha de tira--la do controle já existente, basta acrescentar uma chave suplementar na saída do circuito, ou seja, nos pontos X e Y.

 

Q1 - 2N3055 - transistor de potência

Q2 - BD135 - transistor de potência

D1 - 1N4002 ou equivalente - diodo de silício

P1 - I k - potenciômetro simples

C1 - 1 000 µF x 25 V - capacitor eletrolítico

C2 - I 500 µF x 25 V - capacitor eletrolítico

R1, R2 - 5k6 x 1/8 W - resistores (verde, azul, vermelho)

S1 - interruptor de pressão (botão de campainha)

Diversos: ponte de terminais, radiador de calor, parafusos, fios, botão para o potenciômetro, caixa, etc.

 

 

Opinião

Chegamos a 2018 (OP175)

Muitas coisas são prometidas para este ano. Temos a esperança de que ocorram mudanças onde elas devem ocorrer e esperamos que o desenvolvimento tecnológico de nosso país avance de modo a podermos estar emparelhados ou à frente dos principais países do mundo. Isso depende de nós e para ajudar neste propósito continuamos a fornecer mais e mais conteúdo para nosso site.

Leia mais...

BUSCA DATASHEET

N° do componente->   (Como usar este quadro de busca)


Política
O maior castigo para aqueles que não se interessam por política é que serão governados pelos que se interessam
Arnold Toynbee - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)