Localizador de cabos (ART552)

Um instrumento de utilidade para o profissional instalador de redes, que trabalha com instalações elétricas residenciais, comerciais e industriais, ou ainda de linhas telefônicas é o localizador de cabos. Descrevemos neste artigo um localizador simples de montar que se baseia no mesmo princípio de funcionamento dos localizadores comerciais, mas usando uma solução econômica como receptor.

Nada mais complicado para um instalador de cabos do que tentar saber o percurso exato que ele faz por baixo de um piso ou embutido numa parede.

A tarefa de quebrar esses locais para tentar acompanhar seu percurso, além de demorada e trabalhosa também é custosa devendo ser evitada a qualquer custo.

Para saber por onde passa um cabo embutido num piso, forro ou parede existe uma solução simples que é adotada na prática em equipamentos que podem ser comprados em casas especializadas. Trata-se de um par de aparelhos que formam um transceptor de sinais de alta freqüência, conforme mostra a figura 1.

 

Transceptor de sinais.
Transceptor de sinais.

 

O transmissor é ligado ao cabo que deve ser acompanhado que então passa a funcionar como uma antena. O receptor pode então acompanhar o percurso do cabo pela simples verificação do nível do sinal num indicador ou mesmo pela sua reprodução num pequeno alto-falante.

Na prática, podemos montar um localizador de uma forma bastante simples, usando como receptor um rádio transistorizado de ondas médias, conforme mostra a figura 2.

 

 

Usando um rádio transistorizado.
Usando um rádio transistorizado.

 

Produzindo um sinal rico em harmônicas na faixa de ondas médias e aplicando esse sinal no cabo a ser localizado, podemos seguir o cabo pela simples sintonia de uma das harmônicas do sinal, numa freqüência livre da faixa de ondas médias.

Para termos esse localizador, descrevemos neste artigo justamente a montagem do transmissor, potente o suficiente para localizar o cabo embutido a distância que podem chegar a várias dezenas de centímetros dentro de uma parede, forro ou mesmo piso.

 

O Circuito

Para gerar um sinal rico em harmônicas empregamos um oscilador baseado em portas do circuito integrado 4093. Um dos osciladores gera um tom de áudio e o outro uma intermitência de modo a termos um "bip-bip" que facilita a localização dos cabos.

O sinal retangular gerado por esse oscilador é rico em harmônicas que se estendem facilmente até além da faixa de ondas médias.

Para termos uma boa potência, e com isso podermos excitar um cabo longo, facilitando sua localização a uma distância razoável, usamos uma etapa amplificadora com base um transistor de efeito de campo e um transistor bipolar de potência.

O transistor bipolar funciona como uma fonte de corrente constante que tem a corrente determinada pelo resistor R4 e pelo LED. O LED também serve como um indicador de funcionamento.

Como o consumo do aparelho não é pequeno e normalmente ele deve ficar ligado por vários minutos todas as vezes que formos acompanhar o percurso de um cabo será conveniente usar pilhas médias ou grandes, ou ainda uma fonte de alimentação, se houver facilidade para sua conexão numa tomada.

 

Montagem

Na figura 3 temos o diagrama completo do localizador de cabos.

 

Esquema elétrico.
Esquema elétrico.

 

A disposição dos componentes numa placa de circuito impresso é mostrada na figura 4.

 

Sugestão de placa de circuito impresso.
Sugestão de placa de circuito impresso.

 

Para a conexão ao cabo existem dois terminais (para ligação num par trançado, por exemplo) ou ainda pode-se usar um jumper e ligar apenas um dos fios.

O transistor de efeito de campo MOSFET e o bipolar devem ser dotados e radiadores de calor.

 

Prova e Uso

Para provar o aparelho, ligue na saída o jumper e um pedaço qualquer de fio comum. Aproxime um rádio de AM sintonizado numa freqüência livre. Devem ser captados os sinais do transmissor.

Para mudar a intermitência dos sinais altere C1 que pode ter valores na faixa de 220 nF a 1 µF e para alterar o som modifique R2 que pode ter valores entre 10 k ? e 220 k ?.

Para usar, se for um par trançado ligue a saída do transmissor e curto-circuite a outra extremidade, ou ainda, use o jumper e ligue uma das saídas ao cabo.

Depois é só acompanhar o sinal usando um receptor portátil de AM como referência.

Observe que mudando a orientação da bobina de antena do rádio usado como receptor temos modificações na intensidade do sinal. O sinal é mais forte quando a bobina se encontra perpendicular a sua origem, conforme mostra a figura 5.

 

Modificando a intensidade.
Modificando a intensidade.

 

Esse fato permite determinar também a direção de onde vêm os sinais, facilitando ainda mais a correta localização do cabo.

Também é importante observar que, se o cabo a ser localizado for blindado, a blindagem não deve estar aterrada. O sinal poderá ser então aplicado no próprio cabo ou na blindagem, conforme mostra a figura 6.

 

Cabo blindado.
Cabo blindado.

 

Obs: o rendimento do circuito pode ser sensivelmente afetado se o cabo passar por tubulações metálicas.

 

 

Semicondutores:

CI-1 - 4093 - circuito integrado CMOS

Q1 - BD140 - transistor NPN de potência

Q2 - IRF530 ou equivalente - qualquer MOSFET de potência

LED - LED vermelho comum

 

Resistores:

R1 - 1 M ? x 1/8 W - marrom, preto, verde

R2 - 47 k ? x 1/8 W - amarelo, violeta, laranja

R3, R5 - 1 k ? x 1/8 W - marrom, preto, vermelho

R4 - 10 ? x 1 W - marrom, preto, preto

 

Capacitores:

C1 - 470 nF - cerâmico ou poliéster

C2 - 47 nF - cerâmico ou poliéster

Diversos:

S1 - Interruptor simples

B1 - 6 V - 4 pilhas médias ou grandes

J - jumper - ver texto

Placa de circuito impresso, suporte de pilhas, radiadores de calor para os transistores, caixa para montagem, rádio AM, fios, solda, etc.

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Novembro chegando (OP197)

Novembro é o mês de encerramento das aulas e com isso, diferentemente do que muitos pensam, as atividades estudantis não terminam. Alguns curtirão suas férias, mas outros ficam para exames e mais ainda, precisam terminar seus TCCs.

Leia mais...

Tempo
O tempo é o que o homem sempre tenta matar, mas que o acaba matando. (Time; that which man is always trying to kill, but which ends in killing him.)
Herbert Spencer (1820 - 1903) - Definições - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)