Rádio transistorizado como amplificador (ART535)

Escrito por Newton C Braga

Quem não tem um rádio portátil AM ou FM de baixo custo? Mesmo os que não possuam este aparelho podem adquiri-lo a preços muito baixos, o que os torna acessíveis a todos. Mas, o importante é que um radinho deste tipo pode ser usado como amplificador de prova para a bancada, seguidor de sinais, ajudando em muitos projetos e teste de componentes como microfones e osciladores. Veja como fazer isso neste artigo.

A adaptação que leva um radinho transistorizado comum de 2 ou 4 pilhas a funcionar como amplificador de prova é muito simples.

O que vamos fazer é acessar o amplificador de áudio que todo rádio possui e fazer uma entrada adicional externa para utilizar na prova de componentes e circuitos.

São necessários muito poucos componentes externos: um capacitor para isolar o circuito de entrada e um jaque ou par de fios com garras para a entrada dos sinais.

Na figura 1 mostramos que a adaptação é feita no controle de volume do rádio que passa a funcionar como controle de volume do amplificador.

 

Adaptação para o controle de volume do amplificador.
Adaptação para o controle de volume do amplificador.

 

Para usar, basta colocar o rádio fora de estação e aplicar o sinal na entrada através de fio blindado com duas garras em suas pontas.

Na figura 2 mostramos a adaptação feita num rádio dotado de controle de volume com potenciômetro miniatura fixado na própria placa de circuito impresso, o que ocorre com a maioria dos tipos comuns.

 

A adaptação feita fisicamente.
A adaptação feita fisicamente.

 

Na figura 3 mostramos a adaptação feita num rádio que usa um potenciômetro de volume de tipo diferente.

 

A mesma adaptação feita no potenciômetro.
A mesma adaptação feita no potenciômetro.

 

Nas duas configurações, levando em conta que o rádio tem o negativo à massa, a polaridade do capacitor deve ser observada.

Se for um rádio com positivo à massa, a polaridade do capacitor deve ser invertida.

A impedância de entrada do amplificador depende basicamente do valor do potenciômetro de volume do rádio.

Normalmente, esta impedância é de 10 k ?.

Poderemos utilizar este circuito como um excelente seguidor de sinais e, para provas de RF, basta ligar em série com a entrada um diodo de germânio como o 1N34 ou 1N60.

 

 

C1 - 10 µF x 12 V - capacitor eletrolítico

J1 - Jaque de entrada de acordo com as possibilidades de adaptação da caixa do rádio

 

Diversos:

Fio blindado, garras jacaré, fios, solda, etc.