NOSSAS REDES SOCIAIS -

Fonte Sem Transformador (ART2080)

Fontes econômicas que não usam transformadores encontram uma gama específica de aplicações, como por exemplo: na alimentação de aparelhos eletrônicos de mesa. Dentre estas aplicações incluímos calculadoras, rádios, relógios, gravadores, etc. A fonte descrita neste artigo pode fornecer correntes de até 200 mA e tensões que são escolhidas pelo montador na faixa de 3 a 12 volts.

O maior inconveniente de uma fonte sem transformador é o seu não isolamento da rede local que a torna perigosa, caso partes vivas do aparelho alimentado sejam tocadas.

Assim, tais fontes de modo algum devem ser usadas em brinquedos, bancada para testes ou ainda para alimentar amplificadores, onde o microfone pode se constituir num elemento de perigo para quem o tocar.

No entanto, a falta de isolamento é compensada pela economia que pode torná-la vantajosa em alguns tipos de aplicações onde o aparelho não tem partes vivas que possam causar problemas a quem o tocar.

A fonte que descrevemos é estabilizada e possui boa filtragem de modo a minimizar problemas com aparelhos sensíveis a variações de tensões ou à presença de roncos.

Por outro lado, sua capacidade de corrente de 200 mA a torna útil numa ampla gama de aplicações.

 

CARACTERÍSTICAS

  • Tensão de entrada: 110 V (ou 220 V com modificações)
  • Corrente de saída: 200 mA (Max.) .
  • Tensão de saída: 3 a 12 V (determinada pelo zener)

 

O capacitor C1 é o elemento que substitui até certo ponto o transformador, funcionando como um "redutor" de tensão, já que a circulação da corrente neste componente depende de sua reatância capacitiva.

Esta reatância, como sabemos, depende tanto da freqüência da rede como do valor do capacitor.

Para uma tensão de 220 V podemos reduzir à metade o valor deste componente de modo a dobrar a sua reatância e assim manter a tensão na saída no mesmo nível.

Nesta função devem ser usados capacitores de poliéster com alta tensão de isolamento, já que tipos polarizados, como os eletrolíticos não servem.

O resistor de 4,7 k ohms ajuda a estabilizar o funcionamento deste regulador e a manter descarregado o capacitor na ausência de carga, com a fonte desligada.

A tensão alternada que obtemos a partir de C1 e R1 é retificada por uma ponte de onda completa com 4 diodos de silício para retificação.

A filtragem é feita pelo capacitor C2 que deve ser o maior possível. Para aplicações comuns que envolvem a alimentação de pequenos rádios, calculadoras, intercomunicadores e outros aparelhos deste tipo, 1500 uF é suficiente, mas se for notado ronco temos duas alternativas: inverter a polaridade da alimentação de entrada ou então aumentar o valor do capacitor em questão.

A regulagem de tensão é feita pelo transistor TIP31 e pelo diodo zener Z1.

O valor do zener determinará a tensão de saída, lembrando que ocorre na junção emissor base do transistor uma queda de 0,6 V.

Assim, para obter 3,0 V de saída, devemos usar um zener de 3,6 V. Para qualquer tensão na faixa de 3 a 12 V o zener usado pode ser de 400 ou 500 mW.

C3 proporciona a filtragem final e também desacoplamento do aparelho alimentado caso ele não possua internamente um capacitor para esta finalidade.

O fusível F1 de entrada protege em caso de problemas, principalmente a eventual entrada do capacitor C1 em curto que é o caso mais perigoso.

Na figura 1 temos o diagrama completo da fonte.

 

Figura 1 – Diagrama completo da fonte
Figura 1 – Diagrama completo da fonte

 

A placa de circuito impresso para este projeto é mostrada na figura 2.

 

Figura 2 – Placa para a montagem
Figura 2 – Placa para a montagem

 

 

O capacitor C1 deve ser obrigatoriamente de poliéster com uma tensão de trabalho de 250 V se a rede for de 110 V. Este capacitor deve ser de 2,2 uF x 450 V se a rede for 220 V.

O resistor deve ser de fio e seu valor será de 10 k ohms x 10 W se a rede for de 220 V.

Como este componente, tende a se aquecer com o funcionamento do aparelho, sua montagem deve ser feita em posição tal que facilite a ventilação.

O transistor deve ser dotado de um radiador de calor e este radiador não deve ficar exposto ao toque, já que estará conectado à linha, havendo pois perigo de choque.

O resistor R2 é de 1/2 Watt e C2 tem tensão de trabalho de 35 V. O capacitor C3 deve ter uma tensão de trabalho ligeiramente maior que a selecionada para a saída.

Para o zener temos a possível tabela de escolha em função da saída indicada na Tabela 1.

 


 

 

Para operar com uma corrente de 100 mA, no máximo, economizando assim energia, reduza o valor de C1 para 2,2 uF e se a rede for de 220 V use um capacitor de 1 uF.

O cabo de saída deve ter um plugue do tipo que possa se adaptar ao aparelho alimentado.

Antes de fazer sua conexão verifique a polaridade da alimentação do aparelho que vai usar esta fonte, pois alguns possuem o positivo no pino central enquanto outros possuem o negativo neste pino.

Uma ligação invertida, em alguns casos pode causar dano ao aparelho alimentado, por isso é conveniente fazer uma verificação..

A prova mais simples consiste em ligar na saída da fonte uma lâmpada com a tensão que se espera obter. A corrente deve ser um pouco inferior a máxima prevista.

A lâmpada deve acender com brilho normal. É claro que uma prova mais critica consiste em colocar uma carga na saída da fonte e ligar o multímetro, verificando a tensão.

Se houver tendência a queda de tensão com os valores de corrente mais altos reduza para 1,8 ou 1,5 k ohms o resistor R2. Comprovado o funcionamento, é só usar a fonte. Se notar ronco no aparelho alimentado, ou funcionamento anormal, verifique se a corrente exigida não está acima da capacidade da fonte.

Se houver queima do fusível, antes de trocá-lo verifique o capacitor C1 que pode ter entrado em curto. Retire-o do circuito e faça um teste de continuidade com o multímetro.

 

Q1 - TIP31 C - transistor NPNA de potência

D1 a D4 - 1 M4004 ou equivalentes

21 - zener de 400 mW - ver texto

F1 - _1 A – fusível

 

Capacitores:

C1 - 4,7 uF x 250 V - poliéster - ver texto

C2 – 1 500 uF x 35 V - eletrolítico

C3 - 10 uF - eletrolítico - ver texto

 

Resistores:

R1 - 4,7 k ohms: x 10 W - de fio

R2 - 2,2 k ohms x1/2 W

 

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Chegada de novos tempos (OP205)

As primeiras indicações que uma volta a normalidade deve começar a ocorrer em breve anima muitas pessoas. De fato, estamos vislumbrando novos tempos, mas precisamos estar atentos para o fato de que tudo vai ser diferente, principalmente para o nosso mundo da tecnologia.

Leia mais...

Subir
Há criaturas que, para subirem, descem tanto, que a vitória se transforma em derrota.
Paulo Bonfim - O Colecionador de Minutos - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)