NOSSAS REDES SOCIAIS -

Mesa de Som com Controle de Tom (ART2077)

Na edição de fitas, operação de estações de rádio experimentais, em pequenos estúdios ou mesmo teatros, uma mesa de som é indispensável. É claro que existem mesas sofisticadas de porte para aplicações profissionais à venda nas principais lojas do gênero, no entanto para um trabalho pequeno, um recurso de baixo custo consiste num circuito que possa ser montado com facilidade com componentes de fáceis e não críticos na aquisição como os usados neste projeto.

A pequena mesa de som que descrevemos possui três entradas (podendo ser facilmente ampliada) que misturam os sinais num pré-amplificador de ganho variável e com controle de tom (graves e agudos separados).

A saída de boa intensidade permite a excitação de amplificadores com impedâncias de 100 ohms a 100 k ohms, e sensibilidade a partir de 100 mV.A alimentação do circuito é feita com bateria, pilhas ou mesmo fonte de alimentação e todos os componentes usados são bastante baratos e fáceis de encontrar.

Se o leitor procura um mixer de boa qualidade para edição de suas fitas mas não tem recursos para adquirir um profissional por que não começar com este aqui.

 

CARACTERÍSTICAS:

  • Tensão de alimentação: 9 a 12 V
  • Consumo de corrente: 10 mA (tip.)
  • Impedância de entrada: 10 k ohms.
  • Impedância de saída: 150 ohms
  • Ganho: 1 a 50 V/V
  • Entradas: 3

 

A base do circuito é um integrado 741 que consiste num amplificador operacional. Este operacional, dos mais populares é polarizado por R4 e R5 de modo a funcionar sem precisar de fonte simétrica.

O ganho do circuito é determinado pela realimentação entre a entrada inversora (-) e a saída. Isso é feito por três circuitos diferentes.

O primeiro é resistivo puro, tendo por elemento P6 que controla o ganho total na faixa de operação do circuito.

O segundo tem um indutor que nada mais é do que o enrolamento primário de um transformador de saída. Este indutor torna o circuito seletivo com forte realimentação controlada por P5 apenas nas freqüências baixas.

Desta forma, este circuito opera como um atenuador de graves.

Já o circuito formado por P4 e C6 determina uma forte realimentação para os sons de freqüências mais altas, funcionando assim como um atenuador de agudos.

A mixagem é feita através dos potenciômetros P1, P2 e P3 que determinam a participação de cada sinal na saída final. Os capacitores C1 C2 e C3 proporcionam o isolamento DC do circuito enquanto que R1, R2 e R3 impedem a interação entre os controles.

O circuito básico de nossa montagem é mostrado na figura 1.

 

Figura 1 – Circuito da mesa de som
Figura 1 – Circuito da mesa de som

 

Para um sistema estereofônico o leitor tem duas opções: montar duas unidades iguais, uma para cada canal e alimentá-la por urna única fonte de sinal ou então trabalhar com um integrado MC1458 que consiste num duplo 741 e fazer um novo lay-out para a placa.

Para a nossa configuração com o 741 a placa de circuito impresso é mostrada na figura 2.

 

   Figura 2 – Placa para a montagem
Figura 2 – Placa para a montagem

 

Para uma melhor aparência e desempenho sugerimos a utilização de potenciômetros deslizantes que poderão ficar no painel da caixa. A ligação desses potenciômetros à placa deve ser feita com fios blindados cuja malha deve ser ligada ao negativo da fonte.

O uso de uma caixa metálica proporciona melhor blindagem evitando a captação de zumbidos, mas o negativo da fonte deve ser ligado a esta caixa.

T1 é o enrolamento primário de qualquer transformador de saída para transistores. O integrado deve ser montado num soquete DIL de 8 pinos para facilitar a troca em caso de necessidade e também evitar o calor desenvolvido no processo de soldagem.

Os resistores são de 1/8 ou 1/4 W com 5 a 20% de tolerância enquanto os eletrolíticos devem ter uma tensão de trabalho de 12 V ou mais.

Os capacitores menores (C1, C2, C3 e C6) tanto podem ser cerâmicos como de poliéster.

A fonte de alimentação pode ser uma pequena bateria de 9 V ou então de 6 a 8 pilhas pequenas.

Para as entradas use jaques do tipo RCA e para a saída use um plugue com cabo de acordo com a entrada do amplificador ou ainda outro jaque, dispondo então de cabo preparado para conexões.

O interruptor geral S1 pode ser incorporado ao controle de ganho (P6). Não sugerimos o uso de LED indicador de ligado pois este componente consumiria mais energia do que o próprio circuito, acelerando o esgotamento das pilhas, a não ser que seja usada fonte de alimentação.

Para o caso de fonte de alimentação ela deve ter pelo menos 30 mA de capacidade de corrente e excelente filtragem para que não ocorra roncos ou instabilidades.

Para provar o aparelho, basta ligar sua saída à entrada de qualquer amplificador.

Ligue nas entradas do mixer fontes de som como a saída de um receiver, um gravador ou então um microfone.

Ajuste P1, P2 e P3 para obter o nível de sinal desejado no amplificador sem distorção. O volume final é ajustado no próprio amplificador. Se não houver excitação suficiente atue sobre P6 de modo a aumentar o ganho do circuito.

Atue também sobre P4 e P5 para obter a resposta de tom desejada.

Para modificar a atenuação dos agudos, basta alterar o valor de C6,

que pode ter valores na faixa de 22 até 470 nF.

 

Ajustado o aparelho para o funcionamento desejado é só utilizá-lo.

 

CI-1 - 741 - amplificador operacional (p/ funcionamento estéreo - ver texto)

 

Potenciômetros:

P1, P2 e P3 - 10 k ohms - lineares

P4 e P5 - 220 k ohms - lineares

P6 - 1 M ohms - logarítmico

 

S1 - interruptor simples

B1 - 9 ou 12 V - bateria, pilhas ou fonte

E1 a E4 - jaques RCA ' o

 

Capacitores:

C1, C2 e C3 - 100 nF - cerâmicos ou de poliéster

C4 - 10 pF x 12 V - eletrolítico

C5 - 100 ¡LF x 12 V – eletrolítico

 

Resistores: 1/8 ou ¼ W

R1 a R5 - 22 K ohms

T1 - transformador de saída para transistores - ver texto

Diversos: placa de circuito impresso, caixa para a montagem, conector para bateria ou suporte de pilhas, knobs para os potenciômetros, fios blindados, etc.

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Chegada de novos tempos (OP205)

As primeiras indicações que uma volta a normalidade deve começar a ocorrer em breve anima muitas pessoas. De fato, estamos vislumbrando novos tempos, mas precisamos estar atentos para o fato de que tudo vai ser diferente, principalmente para o nosso mundo da tecnologia.

Leia mais...

Trabalho
O trabalho afasta de nós três grandes males: o tédio, o vício e a necessidade. (Le travail éloigne de nous troix grands maux: lennut, le vice ET le besoin."
Voltaire (1694 - 1778) - Cândido - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)