NOSSAS REDES SOCIAIS -

Inversor de Vídeo (ART2074)

É cada vez maior o número de pessoas que têm acesso a uma câmera de vídeo e que gosta de produzir efeitos ao editarem suas fitas. Existem diversos aparelhos capazes de produzir efeitos especiais, mas o custo nem sempre os tornam acessíveis, deixando muitos possuidores de câmeras sem opções. Um efeito simples, de baixo custo e interessante é o produzido pelo aparelho descrito neste artigo.

Obs. Este artigo é de 1992 e se aplica apenas a sinais de vídeo analógico (TV analógica), não servindo para trabalhar com sinais digitais.

Trata-se de um inversor de vídeo simples, com muitas aplicações e recursos para os leitores amantes dos efeitos especiais de vídeo.

Um inversor de vídeo, conforme o nome diz, inverte o sinal de vídeo de uma câmera ou de um gravador cassete de modo a apresentar a imagem num televisor ou monitor em negativo.

Evidentemente com a intercalação do aparelho entre a câmera e o vídeo, podemos gravar o sinal em negativo com um efeito muito interessante (figura 1).

 

Figura 1 – Inversão do sinal de vídeo
Figura 1 – Inversão do sinal de vídeo

 

Diversas são as aplicações possíveis para este tipo de aparelho. Dentre elas destacamos as seguintes:

Produção de efeitos especiais quando focalizamos figuras, animações, letreiros, etc.

Também podemos fazer uma gravação em negativo de pessoas e cenas.

Usando um projetor podemos visualizar negativos de fotos da forma normal, "invertendo-os" com a ajuda de nosso aparelho.

O exame de negativos torna-se assim muito mais agradável e simples.

O aparelho é bastante simples, usando componentes comuns e não é crítico quanto à sua montagem. Alimentado com pilhas comuns, ele é de uso fácil e perfeitamente seguro, adaptando-se à maioria das câmeras de vídeo.

 

Características:

Impedância de entrada: 75 ohms (aprox.)

Tensão de alimentação: 6 V

Corrente de consumo: 30 mA (tip.)

Faixa passante: 20 Hz a 15 MHz

Ganho: 3 dB (Max.)

 

Na figura 2 temos um diagrama de blocos do aparelho.

 

Figura 2 – Diagrama de blocos
Figura 2 – Diagrama de blocos

 

O sinal de vídeo, cuja forma de onda é mostrada na figura 3, é aplicado à entrada do circuito.

 

Figura 3 – Forma de onda do sinal de vídeo
Figura 3 – Forma de onda do sinal de vídeo

 

Este sinal tem sua intensidade para excitação do circuito controlada por P1, de modo a termos a excitação conveniente tanto dos circuitos de inversão como amplificação dos pulsos de sincronismo.

A inversão do sinal é feita por Q1, que opera na configuração de emissor comum. O sinal é aplicado à base deste transistor via C2, aparece com a fase invertida no coletor, sendo então levado à etapa final de amplificação, que é formada por Q4.

Este transistor na configuração de coletor comum não inverte a fase do sinal e entrega-o a saída com baixa impedância, de acordo com as características exigidas pelos circuitos externos a serem excitados.

O pulso de sincronismo é trabalhado por Q2 e Q3, que o amplificam e o aplicam a Q4 com a fase original. Os pulsos são aplicados a este circuito via R5 e C3.

P2 ajusta o ponto de funcionamento de Q1, de modo a se poder ajustar o nível da inversão do sinal, conseguindo-se assim melhor nitidez para o efeito.

A chave S2 permite passar rapidamente do efeito para o funcionamento normal, no caso de gravações ou edições de fitas.

O LED1 indica que o aparelho está ligado; a alimentação vem de pilhas pequenas comuns, ou se o leitor preferir, de urna fonte de 5 ou 6 V.

Observe que este circuito não utiliza bobinas ou circuitos integrados especiais, o que é muito importante para facilitar a montagem por parte dos leitores que não tenham acesso a lojas mais completas de componentes.

 

MONTAGEM

O diagrama completo do inversor de vídeo é mostrado na figura 4.

 

Figura 4 – Diagrama completo do inversor
Figura 4 – Diagrama completo do inversor

 

 

Todos os componentes podem ser instalados numa placa de circuito impresso, conforme mostra a figura 5, exceto os jaques de entrada, saída, LED, potenciômetros, chaves e bateria.

 

Figura 5 – Placa para a montagem
Figura 5 – Placa para a montagem

 

 

O conjunto poderá ser alojado numa caixa de plástico ou metal.

Os jaques de entrada ou conectores são do tipo usado em câmaras de vídeo, e a conexão deve ser feita por meio de cabo coaxial de vídeo de boa qualidade.

É importante observar este pormenor, para que, após a inversão, também não haja uma perda de qualidade do sinal de vídeo. Os transistores admitem equivalentes como o BC547 para o BC548 e o BC557 para o BC558.

Os resistores podem ser de 1/8 W ou mais, com 5% de tolerância.

Os potenciômetros são lineares, e os capacitores eletrolíticos devem ter uma tensão de trabalho de 6 V ou mais. C4 e C6 são capacitores cerâmicos disco.

Para as pilhas precisaremos de um suporte apropriado, e para os potenciômetros teremos de prever o uso de botões plásticos.

As ligações dos jaques de entrada e saída à placa devem ser as mais curtas possíveis para que não ocorram alterações no sinal a ser trabalhado.

Para o LED deve ser usado um suporte apropriado. Este LED pode ser vermelho ou de qualquer outra cor.

 

PROVA E USO

Na figura 6 temos o modo de se fazer a conexão do inversor entre uma câmera de vídeo, e o monitor com o gravador.

 

Figura 6 – Interligações do inversão
Figura 6 – Interligações do inversão

 

Já salientamos que a utilização de cabos e conectores de boa qualidade é importante para não haver perdas no sinal que prejudiquem a imagem.

Esta configuração pode ser usada para um teste inicial de funcionamento.

Ajuste P1 para obter uma imagem sincronizada e com boa definição e depois P2 para obter a inversão do vídeo.

Na figura 7 mostramos uma aplicação interessante do sistema na gravação numa fita comum de vídeo de usar o aparelho.

 

Figura 7 – Aplicação para o sistema
Figura 7 – Aplicação para o sistema

 

Uma fita VHS comum de 180 minutos permite gravar perto de 100 fotos com um tempo da ordem de 10 segundos para cada uma

Evidentemente, devemos ajustar com cuidado o foco da câmera para obter uma imagem nítida, e um grau de iluminação apropriado.

Comprovado o funcionamento do aparelho é só usá-lo nos efeitos desejados.

 

 

Semicondutores

Q1, Q3 e Q4 - BC548 ou equivalente transistores NPN de uso geral

Q2 - BC558 ou equivalente - transistor PNP de uso geral

LED1 - LED vermelho comum

 

Resistores: 1/8 W, 5%

R1 - 2,2 k ohms

R2 - 22 k ohms

R3 - 470 ohms

R4 - 120 ohms

R5 - 100 ohms

R6 - 68 k ohms

R7 - 6,8 k ohms

R8 - 1 k ohms

R9 - 12 k ohms

R10 - 1,2 k ohms

R11 - 120 ohms

R12 - 82 ohms

R13 - 1 k ohms

R14 - 1 k ohms

 

Capacitores: (eletrolítico 6 V ou mais)

C1 - 47 uF - eletrolítico

C2 e C3 - 10 uF - eletrolítico

C4 - 120 pF - cerâmico disco

C5 - 220 uF - eletrolítico

C6 - 100 nF - cerâmico disco

 

Diversos:

P1 - 100 ohms - potenciômetro

P2 - 1 k ohms - potenciômetro

S1 - interruptor simples

S2 - chave de 1 pólo x 2 posições

B1 - 6 V - 4 pilhas pequenas

J1 e J 2 - conectores de vídeo

Placa de circuito impresso, caixa para montagem, suporte para 4 pilhas pequenas, botões plásticos para os potenciômetros, fios blindados,,suporte para o LED, solda, etc.

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Chegada de novos tempos (OP205)

As primeiras indicações que uma volta a normalidade deve começar a ocorrer em breve anima muitas pessoas. De fato, estamos vislumbrando novos tempos, mas precisamos estar atentos para o fato de que tudo vai ser diferente, principalmente para o nosso mundo da tecnologia.

Leia mais...

Pensar e Aprender
Pensar sem aprender nos torna caprichosos, e aprender sem pensar é um desastre.
Confúcio (552 - 479 a.C.) - citado em A Importância de Viver - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)