NOSSAS REDES SOCIAIS -

Eliminador de 9 V (ART2043)

Descrevemos neste artigo a montagem de um bom eliminador de bateria de 9 V com estabilização de tensão por diodo zener e transistor, o que não ocorre com a maioria dos dispositivos comerciais deste tipo. A fonte fornece 100 mA de corrente.

O eliminador prevê um clip de bateria que será encaixado diretamente no conector já existente no aparelho alimentado.

 

CARACTERÍSTICAS

Tensão de entrada:

110/220 V c.a.

Tensão de saída: 8,5 a 9,4 V.

 

Após a retificação e filtragem da tensão de saída do transformador obtemos uma tensão bem maior, da ordem de 13 V sem carga,já que o capacitor de filtro C1 carrega-se praticamente com a tensão de pico do secundário do transformador.

Por meio de um divisor de tensão formado pelo zener e por R2 obtemos uma tensão fixa de referência, que pode ser de 9,1 ou 10 V, para a base do transistor.

Esta tensão fixa a condução do transistor, ocorrendo então uma queda da ordem de 0,6 V na junção base-emissor do transistor.

Isso significa que, com um zener de 9,1 V, obtemos aproximadamente 8,5 V de saída e com um zener de 10 V obtemos 9,4 V.

A maioria dos aparelhos funcionará perfeitamente com 8,4 V, pois as baterias convencionais fornecem esta tensão e mesmo menos depois de algum tempo de uso.

O transistor será responsável pela condução de corrente para a carga, dissipando a maior potência no circuito.

Na figura 1 temos o diagrama completo do eliminador.

 

   Figura 1 – Diagrama do eliminador
Figura 1 – Diagrama do eliminador

 

Na figura 2 temos a disposição dos componentes numa placa de circuito impresso.

 

   Figura 2 – Placa de circuito impresso para a montagem
Figura 2 – Placa de circuito impresso para a montagem

 

O transistor deve ser dotado de um radiador de calor e podem ser usados equivalentes como o BD137, BD139 ou mesmo TlP31.

X1 é um conector de bateria que deve ser ligado ao circuito ao contrário, ou seja, o fio preto ao positivo e vermelho ao negativo.

Isso ocorre porque conectando este clip ao do aparelho alimentado, ocorre a inversão pelo encaixe e a alimentação se torna normal.

A prova de funcionamento é simples: basta ligar a unidade e verificar com um multímetro se a tensão entre 8,5 e 9,4 V é obtida na saída.

Ligando a carga a tensão deve ser mantida. Se houver uma queda excessiva pode ser necessário reduzir R2 para 330 ohms ou mesmo 270 ohms.

 

Semicondutores:

Q1 - BD135 ou equivalentes - transistor NPN de média potência

Z1- 9,1 ou 10 V x 400 mW - diodo zener

D1, D2 - 1N4002 ou equivalentes - dlodos de silício

 

Resistores:

R1 -2,2ohms x 1/8 W

R2 – 470 ohms x 1/8 W

 

Capacitores:

C1 – 1 000 uF x 25 V - eletrolítico

C2 - 10 uF x 12 V - eletrolítico

C3 - 100 uF x 12 V - eletrolítico

 

Diversos:

T1 - transformador com primário de acordo com a rede local e secundário de 9+9 V x 250 mA

X1 - Conector de bateria de 9 V

 

Artigos Relacionados

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Mundo diferente (OP203)

Em plena pandemia já estamos nos preparando para o mundo diferente que teremos a partir de agora. A disruptura que está ocorrendo está mudando nossos hábitos de uma forma que sabemos ser irreversível. Os hábitos de compras, os eventos, festas, o ensino, tudo mais deve mudar com o uso predominante da tecnologia.

Leia mais...

Avarento
O avarento é o mais leal e fiel depositário dos bens dos seus herdeiros.
Marques de Maricá (1773 1848) Máximas - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)