NOSSAS REDES SOCIAIS -

Flash Sônico (ART2038)

Este circuito é indicado aos que gostam de fazer fotografias com efeitos especiais como, por exemplo, um instantâneo de um balão de borracha estourando, uma lâmpada quebrando ou ainda uma pedra caindo na água. O disparo do flash pelo som do efeito que se deseja fotografar permite a realização de instantâneos ultra-rápidos que não podem ser obtidos com a operação com a operação manual do equipamento.

Obter fotos de explosões, vidros quebrando, objetos caindo não é muito difícil se o leitor dispuser de um quarto escuro, de uma câmera que tenha uma posição de obturador aberto, e um flash eletrônico comum.

Bastará agregar a tudo isso um circuito eletrônico de disparo rápido que justamente será abordado neste projeto.

Conforme mostra a figura 1, o procedimento para operação do sistema é simples:

 

Figura 1 – Operação do sistema
Figura 1 – Operação do sistema

 

 

Preparamos tudo para que o que desejamos fotografar, por exemplo a explosão de uma lâmpada comum ao cair.

Escurecemos o ambiente e abrimos o obturador da máquina, depois de ajustar o disparador para a sensibilidade desejada.

Soltamos a lâmpada e com o impacto temos a explosão, que gera o som captado pelo microfone: este som serve para disparar o flash obtendo-se assim a foto do momento exato em que a lâmpada explode.

Outros fenômenos, como a queda de uma pedra num balde de água, a explosão de um balão de borracha do tipo usado em festas, a quebra de um vidro com uma martelada ou pedrada, tudo isso pode ser fotografado da maneira descrita.

Obtido o instantâneo com a impressão do filme, basta fechar o Obturador e novamente acender a luz do local, para preparação de nova experiência:

O circuito é simples, e pode ser adaptado a qualquer flash comum de máquina fotográfica do tipo que use lâmpadas de xenônio.

 

CARACTERÍSTICAS

Tensão de alimentação: 9 V (bateria)

Consumo em espera: 5 mA (tip)

Sensor: microfone de alta impedância

 

 

O sinal captado por um microfone de alta impedância (cristal ou cerâmico) é levado a um amplificador operacional cujo ganho é controlado pelo potenciômetro P1.

A polarização da entrada não inversora é proporcionada pelo divisor de tensão formado por R2 e R3.

O sinal amplificado é levado a um segundo amplificador operacional cujo ganho é determinado pela relação entre R5 e R4.

O sinal obtido na saída deste segundo amplificador é suficiente para disparar via C2 um SCR.

O SCR é ligado em lugar do interruptor que normalmente faz o acionamento do flash eletrônico.

Conforme mostra a figura 2, este flash provoca a descarga do capacitor de alta tensão através de uma lâmpada de xenônio.

 

  Figura 2 – O disparo do flash por um SCR
Figura 2 – O disparo do flash por um SCR

 

 

Isso significa que existe uma polaridade para a conexão do componente ao flash já que o SCR conduz a corrente num único sentido.

O leitor deverá fazer experiências no sentido de verificar a posição que que provoca o acionamento correto.

Assim, com o sinal de áudio captado, temos o disparo dói SCR que, por sua vez, provoca o disparo do flash, iluminando a cena no momento em que ela deve ser registrada.

A alimentação para o circuito vem de uma bateria de 9 V, mas para SCR a alimentação vem do próprio circuito do flash já que ele atua como interruptor.

Na figura 3 temos o diagrama completo do aparelho.

 

   Figura 3 – Diagrama completo do aparelho
Figura 3 – Diagrama completo do aparelho

 

 

A disposição dos componentes numa placa de circuito impresso é mostrada na figura 4.

 

    Figura 4 – Placa de circuito impresso
Figura 4 – Placa de circuito impresso

 

 

Para instalação do circuito integrado sugerimos a utilização de um soquete.

A conexão do microfone é feita via jaque.

Para a conexão ao flash pode ser usado um plugue ou jaque do tipo que existe nas máquinas fotográficas, ou ainda feita uma adaptação com um jaque.

Para a prova inicial de funcionamento podemos usar uma lâmpada de 12 V e uma fonte de alimentação conectada ao circuito, conforme mostra a figura 5.

 

   Figura 5 – Conexão ao flash
Figura 5 – Conexão ao flash

 

Ligando o circuito e fazendo um ruído diante do microfone, ajustamos P1 até obter o disparo do SCR o que fará com que a lâmpada acenda e assim permaneça.

Comprovado o funcionamento, devemos fazer a ligação no flash e verificar se o ruído provoca o seu disparo.

Se isso não ocorrer, invertemos a ligação do SCR ao flash.

Com isso o aparelho estará pronto para ser usado.

 

Semicondutores:

Cl-1 - CA1548E

SCR - TlC106D

 

Resistores: (1 /8 W, 5%)

R1 - 47 k ohms

R2, R3 - 22 k ohms

R4 - 1 k ohms

R5 - 100 k ohms

R6 - 10 k ohms

P1 - 1 M ohms - potenciômetro

 

Capacitores eletrolíticos:

C1- 47uFX12 V

C2 - 10 uF x 12 V

 

Diversos:

S1 - interruptor simples

MIC - microfone de alta impedância

B1 - 9 V – bateria

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Mundo diferente (OP203)

Em plena pandemia já estamos nos preparando para o mundo diferente que teremos a partir de agora. A disruptura que está ocorrendo está mudando nossos hábitos de uma forma que sabemos ser irreversível. Os hábitos de compras, os eventos, festas, o ensino, tudo mais deve mudar com o uso predominante da tecnologia.

Leia mais...

Superstição
A superstição é a religião da mentes fracas. (Superstition is the religion of feeble minds.)
Burke (1729 - 1797) - Reflexões Sobre a Revolução em França - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)