NOSSAS REDES SOCIAIS -

Oscilador para Prática de Telegrafia (ART2033)

Apresentamos neste artigo um simples oscilador para prática de telegrafia que fornece excelente potência para um alto-falante comum, tem tonalidade agradável e frequência ajustável. O circuito é alimentado por pilhas e pode ser facilmente instalado numa pequena caixa acústica.

O exame de radioamador e de algumas categorias de profissionais de telecom exige o conhecimento de telegrafia e isso não se refere simplesmente a teoria.

Assim, o candidato deve ter um bom treino tanto na recepção como na transmissão de sinais, o que exige um meio eficiente para sua prática.

O que se utiliza normalmente para esta finalidade é um oscilador de áudio que pode excitar um alto-falante e através dele ser feita a prática e aprendizado do Código Morse.

Neste artigo descrevemos um simples oscilador que se tornará um auxiliar importante de estudo para os leitores interessados em aprender telegrafia.

O circuito tem como elementos básicos apenas circuitos integrados e um transistor , excitando com bom volume um alto-falante de 8 ohms.

A alimentação, feita com pilhas comuns, torna o aparelho bastante compacto e totalmente compacto e portátil.

O que temos basicamente é um oscilador com uma porta disparadora das 4 existentes num integrado CMOS de baixo custo do tipo 4093.

Esta porta exige apenas um resistor e um capacitor para oscilar, produzindo um sinal retangular de excelente qualidade.

No nosso circuito, além do resistor e do capacitor, acrescentamos um potenciômetro para ajuste da freqüência e assim permitir que o praticante tenha um controle de tonalidade para o som.

O sinal gerado pelo disparador é levado a uma segunda porta que atua como buffer isolando o setor de oscilação da etapa de potência.

Com isso, temos um sinal estável que é aplicado à base de um transistor NPN de potência do tipo BD135.

No coletor deste transistor está o alto-falante que tem por função reproduzir o som.

A manipulação do sinal é feita diretamente na fonte de alimentação, controlando sua corrente, que é da ordem de algumas dezenas de miliampères.

Na figura 1 temos o diagrama completo do nosso aparelho.

 

   Figura 1 – Diagrama do oscilador
Figura 1 – Diagrama do oscilador

 

Na figura 2 temos a disposição dos componentes numa pequena placa de circuito impresso.

 

   Figura 2 – Placa para a montagem
Figura 2 – Placa para a montagem

 

 

O transistor deve ser dotado de um pequeno radiador de calor.

Caso o leitor queira alimentar o aparelho com uma fonte externa, ela poderá ter tensões até 12 V, caso em que a potência sonora ficará consideravelmente aumentada.

Para o integrado sugerimos a utilização de um soquete DIL, pois isso não só facilita sua troca em caso de necessidade como evita os problemas do excesso de calor no momento da soldagem.

Na figura 3 temos uma sugestão de montagem em pequena caixa acústica, onde existe um alto-falante de 10 cm de bom rendimento.

 

   Figura 3 – Sugestão de caixa para a montagem
Figura 3 – Sugestão de caixa para a montagem

 

O potenciômetro P1 não é crítico, podendo ser utilizados tipos de 100 k ohms, com maior faixa para o ajuste das frequências dos sons gerados.

As pilhas devem ser médias ou grandes para maior autonomia de funcionamento, e o manipulador pode ser do tipo profissional como tanto improvisado a partir de um sistemas de lâminas.

Para testar o oscilador, basta colocar as pilhas no suporte e apertar M1.

Ajuste então P1 para que o som reproduzido no alto-falante o tenha a tonalidade desejada.

Para prática tenha em mente as regras básicas seguidas na transmissão e recepção de sinais.

Treine inicialmente só as letras e símbolos, para depois passar a palavras e frases.

Procure manter sempre o ritmo na transmissão.

O treinamento com um parceiro é sempre melhor, pois possibilita a divisão de tempo em partes iguais para a recepção e transmissão.

 

CI1 - 4093 - circuito integrado

Q1 - BD135 -transistor NPN de potência

M1 - manipulador

B1 - 6 V - 4 pilhas médias ou grandes

FTE - 8 ohms - alto-falante

P1 - 47 k ohms ou 100 k ohms - potenciômetro

 

Resistores: 1/8 W ou 1/4 W, 10 ou 20%

R1 - 10 K ohms

R2 - 4,7 K ohms

 

Capacitores:

C1 - 22 nF - cerâmico ou poliéster

C2 - 100 uF x12 V - eletrolítico

Diversos: placa de circuito impresso, suporte de pilhas, caixa para montagem, soquetes para o integrado, radiador de calor para o transistor, fios, solda etc.

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Mundo diferente (OP203)

Em plena pandemia já estamos nos preparando para o mundo diferente que teremos a partir de agora. A disruptura que está ocorrendo está mudando nossos hábitos de uma forma que sabemos ser irreversível. Os hábitos de compras, os eventos, festas, o ensino, tudo mais deve mudar com o uso predominante da tecnologia.

Leia mais...

Muito e Pouco
O muito torna-se pouco em se desejando um pouco mais.
Quevedo (As Quatro Pestes do Mundo) - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)