Sinalizador Ativado no Escuro (ART1889)

Escrito por Newton C Braga

Uma configuração interessante é a que mostramos na figura 1. Trata-se de um sinalizador que entra em funcionamento de modo automático quando anoitece.

 

Diagrama do sinalizador automático
Diagrama do sinalizador automático

 

 

O sensor é um LDR comum, que deve ser posicionado para receber iluminação ambiente. O ajuste da sensibilidade ao disparo é feito através de R1.

A configuração básica é a mesma do circuito anterior, com a diferença que os dois osciladores são habilitados somente quando a primeira porta dispara com a queda do nível de iluminação.

O sistema pode ser usado em sinalização noturna de funcionamento automático. Para alimentação com 12 V de bateria externa é recomendável o uso do fusível de proteção.

O conjunto pode ser instalado em pequena caixa plástica e, dependendo da aplicação, ela pode incluir as pilhas médias ou grandes de alimentação.

 

Semicondutores

CI-1 – 4093 – circuito integrado CMOS

Q1 – TIP120 – transistor NPN Darlington de potência

 

Resistores: (1/8 W, 5%)

R1 – 47 k ohms – amarelo, violeta, laranja

R2 – 2,2 M ohms – vermelho, vermelho, verde

R3 – 100 k ohms – marrom, preto, amarelo

R4 – 2,2 k ohms – vermelho, vermelho, vermelho

LDR – Foto-resistor redondo comum

P1 – 1 M ohms – potenciômetro ou trimpot

 

Capacitores:

C1 – 220 nF – cerâmico ou poliéster

C2 – 470 nF – cerâmico ou poliéster

C3 – 100 uF x 16 V – eletrolítico

 

Diversos:

F1 – 1 A – fusível

X1 – 12 V até 500 mA - lâmpada incandescente comum (podem ser usados LEDs brancos de alta potência com resistores apropriados em série)

Placa de circuito impresso, radiador de calor para o transistor, caixa para montagem, fios, solda, etc.