O Site do Hardware Livre - OSHW

Alarme Universal com Desarme Externo (ART1760)

Descrevemos um alarme para uso em automóveis ou mesmo residências e comércio, o qual pode ser alimentado por bateria ou fonte. O alarme inclui uma temporização que impede que ele toque por um tempo maior do que ajustado. Sua ação é intermitente sobre buzina ou sirene e ele possui um sistema de inibição por reed-switch. O circuito utiliza sensores tipo reed.

O sistema de alarme que descrevemos, apesar de ser simples, é muito eficiente, pois ele possui:

a) Acionamento a partir de diversos sensores que são percorridos por correntes de repouso muito baixas.

b) Temporização que impede que ele toque por um tempo muito longo, evitando o desgaste da bateria e o incômodo de vizinhos.

c) Ação intermitente que proporciona um som de sirene.

d) Possibilidade de inibição externo com um sensor NA que será colocado em local escondido.

Muitas adaptações podem ser feitas em torno do circuito original.

Uma delas consiste no controle de tom pode chegar a 15 minutos com os componentes com os valores indicados.

Com o aumento do capacitor para 2 200 uF pode-se chegar a tempos superiores a 1 hora.

Temos ainda um controle de intermitência e a possibilidade de adaptações de mais sensores que são ligados como mostra a figura 1.

 

   Figura 1 – Ligação de sensores
Figura 1 – Ligação de sensores

 

 

Como Funciona

Na figura 2 temos o diagrama de blocos do alarme.

 

   Figura 2 – Diagrama de blocos do alarme
Figura 2 – Diagrama de blocos do alarme

 

 

O bloco e entrada é o circuito sensor que tem por base um transistor NBC548 cuja função é produzir um sinal de disparo para o segundo bloco quando o sensor X1 é aberto.

O segundo bloco consiste num monoestável com o circuito integrado 555, o qual determina o tempo durante o qual o alarme permanecerá ativado.

O tempo depende do capacitor C2, que pode ser aumentado, e do ajuste de P1.

Quando o alarme é disparado a saída deste bloco, pino 3 do 555, vai ao nível alto disparando um oscilador intermitente com base nas portas disparadoras de um 4093.

Neste bloco encontramos o elemento de inibição que consiste no sensor X2 que, ao ser ligado, aterra uma das entradas do oscilador de modo que ele para de funcionar.

A frequência do oscilador e, portanto, da intermitência do alarme, pode ser ajustada em P2.

Este bloco aciona uma etapa de potência ou driver que consiste num transistor o qual tem por carga o relé que aciona a buzina ou outro sistema de aviso que depende da aplicação.

Na figura 3 damos uma idéia de sensor para o caso do circuito ser usado numa proteção de janela.

 

   Figura 3 – Usando um sensor de janela
Figura 3 – Usando um sensor de janela

 

No site temos diversos artigos de alarmes com configurações de todos os tipos que podem ser adaptadas para ser utilizadas neste projeto.

 

Montagem

Na figura 4 temos o diagrama completo do alarme.

 

   Figura 4 – Diagrama do alarme
Figura 4 – Diagrama do alarme

 

 

A placa de circuito impresso para a montagem é mostrada na figura 5.

 

   Figura 5 – Placa de circuito impresso para a montagem
Figura 5 – Placa de circuito impresso para a montagem

 

 

Na montagem, observe as posições dos circuitos integrados e dos transistores assim como a polaridade do diodo.

Os resistores são de 1/8 W com 20% de tolerância e os capacitores eletrolíticos para 16 V ou mais de tensão de trabalho.

Os demais componentes seguem as especificações da lista de materiais.

Na figura 6 temos uma sugestão de fonte de alimentação do circuito.

 

   Figura 6 – Fonte para o circuito
Figura 6 – Fonte para o circuito

 

 

Observe que a fonte não precisa ser estabilizada.

O relé recomendado tem base DIL, mas tipos equivalentes de 6 ou 12 V com corrente até 100 mA de bobina servem.

Para a instalação temos uma sugestão na figura 7.

 

   Figura 7 – Sugestão de instalação
Figura 7 – Sugestão de instalação

 

O circuito também pode operar como alarme de passagem usando como sensores LDRs.

Na figura 8 mostramos como fazer isso.

 

Figura 8 – Usando como alarme de passagem
Figura 8 – Usando como alarme de passagem

 

 

Nesta figura temos uma operação mista com sensores comuns e sensores de luz.

 

CI-1 – 4093 – circuito integrado

CI-2 – 555 – circuito integrado

Q1, Q2 – BC548 – transistores NPN de uso geral

D1 – 1N4148 – diodo de uso geral

R1 – 47 k ohms – resistor – amarelo, violeta, laranja

R2 – 22 k ohms – resistor – vermelho, vermelho, laranja

R3, R4, R5 – 10 k ohms – resistores – marrom, preto, laranja

R6, R7 – 100 k ohms – resistores – marrom, preto, amarelo

R8 – 2k2 ohms – resistor – vermelho, vermelho, vermelho

P1 – 1 M ohms – trimpot

P2 – 2M2 ohms – trimpot

C1, C2 – 10 uF – capacitores eletrolíticos

C3 – 1 000 uF – capacitor eletrolítico

C4 – 100 nF – capacitor cerâmico ou poliéster

C5 – 10 uF a 100 uF – capacitor eletrolítico

C6 – 470 nF – capacitor cerâmico ou poliéster

C7 – 220 uF – capacitor eletrolítico

K1 – Relé de 6 ou 12 V sensível

X1, X2, etc. – sensores – ver texto

Diversos:

Placa de circuito impresso, caixa para montagem, fios, solda, etc.

 

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Mês de Muito Trabalho (OP197)

   Estamos em setembro de 2018 e continuamos com nosso trabalho, realizando palestras, viagens, escrevendo artigos, livros e muito mais. Em nossas duas últimas palestras, uma na Uninove e a outra na ETEC Albert Einstein, ambas de São Paulo, pudemos constatar de forma bastante acentuada um fato importante , que constantemente salientamos em nosso site desde seu início. 

Leia mais...

Conselho
Quem não quer ser aconselhado, não pode ser ajudado
Benjamin Franklin - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)