O Site do Hardware Livre - OSHW

Fonte de Corrente Constante (ART1751)

Uma fonte de corrente constante tem muitas utilidades numa bancada de trabalhos eletrônicos. Diferentemente das fontes comuns de tensão, sua finalidade é outra, conforme veremos neste artigo.

A alimentação da maioria dos aparelhos e equipamentos de todos os tipos é feita por uma fonte de tensão.

Esta fonte de tensão, conforme mostra a figura 1, tem por finalidade manter a tensão no circuito alimentado num valor fixo, dentro de uma faixa de correntes que ele consuma.

 

   Figura 1 – A fonte de tensão
Figura 1 – A fonte de tensão

 

No entanto, se usarmos uma fonte deste tipo para carregar uma bateria, vemos que ela não apresenta um comportamento como desejaríamos.

Ligando uma bateria descarregada a corrente é inicialmente elevada e vai diminuindo à medida que a bateria se carrega, conforme mostra a figura 2.

 

   Figura 2 – A carga de uma bateria numa fonte de tensão
Figura 2 – A carga de uma bateria numa fonte de tensão

 

O ideal, seria ter a carga por um certo tempo, mas mantendo constante a corrente, mesmo quando a bateria já está perto de sua carga completa.

Com este tipo de fonte isso não é possível.

Outro caso é importante em que uma fonte de tensão não nos atende é quando pretendemos alimentar uma carga que tenha uma resistência muito baixa, um fio comum de certo comprimento, por exemplo.

A fonte tenderá a manter a tensão na carga independentemente da corrente e com isso, seu valor pode subir o suficiente para ultrapassar seus limites ou os limites da carga e a queima de um ou de outro pode ocorrer.

Um exemplo disso é se desejarmos fazer a experiência de Oersted para observar o campo magnético de uma corrente, utilizando um fio de baixa resistência, conforme mostra a figura 3.

 

   Figura 3 – A experiência de Oersted
Figura 3 – A experiência de Oersted

 

O ideal é ter num caso como este uma fonte que limite a corrente no circuito alimentado independentemente de sua resistência.

A ideia deste projeto é descrever uma fonte que forneça uma corrente de valor constante, independentemente da resistência da carga, e esta corrente pode ser ajustada à vontade.

Na figura 4 temos a curva de funcionamento da fonte que propomos neste artigo.

 

   Figura 4 – Característica da fonte de corrente constante
Figura 4 – Característica da fonte de corrente constante

 

 

Como Funciona

Utilizamos no nosso projeto um regulador de tensão 7805 configurado como regulador de corrente, o que é conseguido com a configuração mostrada na figura 5.

 

   Figura 5 – Configuração para regulador de corrente
Figura 5 – Configuração para regulador de corrente

 

 

O Vxx é a tensão do regulador que será de 5 V no caso do 7805 e Io é a corrente desejada.

R1 é o valor do resistor para a configuração desejada, que no nosso caso será ajustável e RL é a resistência da carga.

A tensão de entrada pode ter valores entre 8 e 25 V, mas no nosso caso utilizaremos um transformador de 12 V.

 

Montagem

Na figura 6 temos o circuito completo de nossa fonte de corrente constante com duas faixas de corrente selecionadas na chave S3 e ajustada pelos potenciômetros.

 

   Figura 6 – O diagrama completo da fonte
Figura 6 – O diagrama completo da fonte

 

 

Como se trata de montagem não crítica podemos fazer sua montagem usando uma ponte de terminais, conforme mostra a figura 7.

 

   Figura 7 – Montagem em ponte de terminais
Figura 7 – Montagem em ponte de terminais

 

 

Na montagem, observe a posição do circuito integrado e a polaridade do LED, diodos e dos capacitores eletrolíticos.

O resistor R1 é de 1/8 W, mas R2 e R3 são de 1 W e os potenciômetros devem ser de fio.

Os capacitores eletrolíticos são para 25 v ou mais e o circuito integrado deve ser dotado de um bom radiador de calor.

O transformador tem corrente de 1 A de secundário, mas com transformadores menores o circuito também funcionará, ficando reduzida a corrente máxima de saída.

Para os potenciômetros pode ser elaborada uma escala, conforme mostra a figura 8.

 

   Figura 8 - As escalas dos potenciômetros
Figura 8 - As escalas dos potenciômetros

 

 

Prova e Uso

Podemos usar uma carga como uma lâmpada de 12 V e medir diretamente a corrente ajustada com um multímetro.

Outra forma é usando um resistor de fio de valor conhecido e medir a tensão nos seus terminais quando fixamos a corrente em determinado valor, conforme mostra a figura 9.

 

   Figura 9 – Testando o circuito
Figura 9 – Testando o circuito

 

Basta então dividir a tensão medida pela resistência usada como carga e encontrar o valor da corrente.

 

Aplicações

Na figura 10 temos o modo de se usar o circuito para realizar a experiência de Oersted alimentando o fio com uma corrente constante.

 

   Figura 10 – A experiência de Oersted
Figura 10 – A experiência de Oersted

 

 

Na figura 11 temos a alimentação de um eletroímã ou de um solenóide com uma corrente fixa, já que estes dispositivos têm baixa resistência tendendo ao aquecimento por corrente excessiva quando alimentados por uma fonte de tensão.

 

   Figura 11 – Alimentando uma carga indutiva
Figura 11 – Alimentando uma carga indutiva

 

Finalmente, temos na figura 12 o modo de se conectar pilhas ou baterias recarregáveis para uma recarga com corrente conhecida.

 

   Figura 12 – A carga de pilhas e baterias
Figura 12 – A carga de pilhas e baterias

 

O valor da corrente para cada pilha deve ser consultado, normalmente sendo dado no seu rótulo assim como o tempo necessário de recarga.

 

CI-1 – 7805 – circuito integrado

D1, D2 – 1N4002 – diodos retificadores

LED – LED de qualquer cor

T1 – Transformador de 12 + 12 V x 1 A

F1 – Fusível de 500 mA

S1 – Interruptor simples

S2 – chave de 1 pólo x 2 posições

P1 – 47 ohms – potenciômetro de fio

P2 – 470 ohms – potenciômetro de fio

J1, J2 – bornes de saída

C1 – 1 500 uF – capacitor eletrolítico

C2 – 100 uF – capacitor eletrolítico

R1 – 2k2 – resistor – vermelho, vermelho, vermelho

R2 – 8,2 ohms x 2 W – resistor – cinza, vermelho, dourado

R3 – 82 ohms x 2 W – resistor – cinza, vermelho, preto

Diversos:

Ponte de terminais, caixa para montagem, cabo de força, dissipador de calor, suporte de fusível, fios, solda, etc.

 

 

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Mês de Muito Trabalho (OP197)

   Estamos em setembro de 2018 e continuamos com nosso trabalho, realizando palestras, viagens, escrevendo artigos, livros e muito mais. Em nossas duas últimas palestras, uma na Uninove e a outra na ETEC Albert Einstein, ambas de São Paulo, pudemos constatar de forma bastante acentuada um fato importante , que constantemente salientamos em nosso site desde seu início. 

Leia mais...

Humanidade
Amar a humanidade é fácil: o difícil é amar seres humanos.
Kalman Shulman (Words of Wise) - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)