O Site do Hardware Livre - OSHW

Duas Montagens com Diodos de Sucata (ART1738)

Existem muitos componentes que podem ser aproveitados de aparelhos fora de uso, que já não mais funciona e que não têm recuperação. Um desses aparelhos, ou melhor, um componente automotivo é o alternador. Nele encontramos diodos e os diodos são úteis em alguns projetos.

Os alternadores usados em carros quando deixam de funcionar nem sempre isso se deve à queima de todos os seus elementos.

Estes alternadores contém diversos diodos, e às vezes ele é inutilizado pela queima de um ou mais deles, mas diversos ainda ficam intactos podendo ser utilizados em projetos interessantes como os que descrevemos neste artigo.

Na figura 1 temos o aspecto típico de um alternador de uso automotivo, com a localização dos diodos.

 

   Figura 1 – Os diodos do alternador
Figura 1 – Os diodos do alternador

 

Obs. Se você quer saber mais sobre os diodos e o seu uso nos alternadores veja nosso artigo “Como Funcionam os Alternadores” neste site.

Para podermos usar os diodos em algum projeto, em primeiro lugar devemos retirá-los do alternador dessoldando e desencaixando do dissipador em que são montados.

Estes diodos têm o aspecto mostrado na figura 2.

 

   Figura 2 – Os diodos fora do alternador
Figura 2 – Os diodos fora do alternador

 

Podemos fazer o teste dos diodos tanto usando um multímetro como um LED, conforme mostra a figura 3.

 

   Figura 3 – Testando os diodos
Figura 3 – Testando os diodos

 

Num sentido deve haver continuidade com o movimento da agulha do instrumento para as baixas resistências ou acendimento do LED e noutro não com a agulha permanecendo nas altas resistências ou o LED apagado.

Qualquer outra indicação impede o aproveitamento do diodo nos projetos que descrevemos.

Os diodos dos alternadores suportam correntes de vários ampères e tensões inversas que podem chegar aos 50 V.

 

Carregador de Baterias

O primeiro projeto que descrevemos é de um carregador de baterias de moto ou carro.

Este circuito é do tipo simples, sem indicador de carga, devendo o usuário deixar por um tempo aproximado de 6 a 8 horas para uma carga completa.

Na figura 4 temos o diagrama completo do carregador utilizando dois diodos retirados de um alternador danificado.

 

   Figura 4 – Carregador de bateria
Figura 4 – Carregador de bateria

 

Na figura 5 temos a montagem desse carregador utilizando-se uma ponte de terminais.

 

    Figura 5 – Montagem em ponte de terminais
Figura 5 – Montagem em ponte de terminais

 

 

O resistor R1 deverá trabalhar bem aquecido neste projeto e a corrente do secundário do transformador deve estar entre 5 e 10 A para uma carga com corrente elevada.

Na figura 6 temos o modo de se agregar um amperímetro para monitorar a corrente de carga e um LED para indicar essa corrente.

 

   Figura 6 – Indicadores para o carregador
Figura 6 – Indicadores para o carregador

 

 

Na montagem, observe a polaridade dos diodos, pois se houver inversão de um deles, o transformador pode queimar, ou então o fusível abrir.

Use garras de cores diferentes para conexão correta da bateria em carga.

 

Fonte de Alimentação

Uma fonte de alimentação de alta capacidade de corrente, mas sem regulagem ou proteção pode ser montada com dois diodos obtidos de um alternador.

Na figura 7 temos o circuito básico desta fonte, com um transformador com corrente de 3 a 5 A.

 

   Figura 7 – Fonte básica fixa
Figura 7 – Fonte básica fixa

 

 

O transformador pode ter secundário de 6 a 12 V conforme a tensão desejada, lembrando que em aberto, a tensão medida na fonte será o pico da tensão de secundário.

Na figura 8 temos a montagem desta fonte utilizando uma ponte de terminais.

 

   Figura 8 – Montagem em ponte de terminais
Figura 8 – Montagem em ponte de terminais

 

 

Observe a polaridade dos diodos e do capacitor eletrolítico, observando-se que o diodo trabalhará quente quando a corrente de carga for intensa.

Podemos acrescentar um circuito regulador para 12 V a esta fonte, conforme mostra a figura 9.

 

   Figura 9 – Acrescentando um circuito regulador
Figura 9 – Acrescentando um circuito regulador

 

 

A montagem da fonte com regulador poderá ser feita com base numa ponte de terminais, conforme mostra a figura 10.

 

Figura 10 – Montagem em ponte de terminais
Figura 10 – Montagem em ponte de terminais

 

 

Na montagem, observe as posições do circuito integrado e do transistor assim como a polaridade dos diodos e dos capacitores eletrolíticos.

Os capacitores eletrolíticos são para 25 V e os resistores de fio com as potências indicadas.

O mesmo circuito pode ser usado numa fonte de 6 ou 9 V com alteração do transformador e do circuito integrado regulador.

Para o transformador, pode-se ter uma tensão um pouco maior de secundário do que a desejada na saída, de modo a se garantir uma boa estabilidade numa faixa maior de tensões de saída.

 

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Mês de Muito Trabalho (OP197)

   Estamos em setembro de 2018 e continuamos com nosso trabalho, realizando palestras, viagens, escrevendo artigos, livros e muito mais. Em nossas duas últimas palestras, uma na Uninove e a outra na ETEC Albert Einstein, ambas de São Paulo, pudemos constatar de forma bastante acentuada um fato importante , que constantemente salientamos em nosso site desde seu início. 

Leia mais...

Citação
Uma citação administrada em tempo acalma o erudito mais furioso.
Nelson Geraldo O Caminho de Gilgamesh - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)