NOSSAS REDES SOCIAIS -

Como obter componentes (ART433)

Uma das grandes dificuldades que os montadores de projetos eletrônicos encontram, principalmente pessoas que trabalham em empresas e que desenvolvem projetos, professores, estudantes e amadores que desejam apenas ter um único protótipo e não diversas unidades para comercialização é conseguir componentes, tanto os mecânicos como os eletrônicos. Uma forma de se obter componentes além de lojas ou ainda oficinas de reparação que vendam peças, nem sempre é neles que encontramos o que precisamos. Faltas momentâneas de alguns tipos de componentes e o mesmo o mercado de reposição de peças que se encontra em uma fase de transformação em nossos dias podem impedir o montador de encontrar o que precisa. A existência de alternativas para estes casos é justamente o assunto deste artigo. Essas alternativas vão ser a solução para que um projeto não deixe de ser montado.

Para o montador amador, peueno desenvolvedor e o estudante que deseja fazer seus próprios projetos, uma fonte importante de peças é a sucata. Placas de computadores, televisores velhos, rádios velhos e outros aparelhos semelhantes, que podem ser obtidos em oficinas ou mesmo depósitos de sucatas consistem na maior fonte de componentes comuns como os denominados "passivos" e "descretos".

Nessa família de componentes , eistem componentes eletrônicos como resistores, capacitores, transistores e diodos que não estragam com o tempo e além disso podem estar bons pois a causa do abandono do aparelho pode estar em outros componentes.

Assim, basta saber usar um soldador para se poder retirar muitos desses componentes, fazer um estoque e aproveitá-los em projetos sem problemas.

É claro que devemos dar preferência a aparelhos algo antigos, que não façam uso de muitos componentes integrados cujo aproveitamento é dificultoso. Devemos dar preferência a aparelhos que usem peças "discretas" ou seja, resistores, capacitores, transistores, etc, pois a probabilidade de aproveitamento desse tipo de componente é muito maior, principalmente em projetos mais simples do tipo indicado para estudantes, amadores e desenvolvedores de protótipos.

 

PONTE DE TERMINAIS

Um componente muito usado em projetos experimentais, e que pode apresentar alguma dificuldade de obtenção é a ponte de terminais.

Esta ponte, que já não é encontrada com facilidade pois existem tecnologias de montagem muito mais modernas, pode ser obtida em aparelhos velhos.

Como mostramos na figura 1, ela consiste numa barra de fibra na qual existem pequenos terminais metálicos onde são soldados os componentes.

 

Uma ponte de terminais isolados.
Uma ponte de terminais isolados.

 

Para o caso do montador não encontrar este tipo de ponte para servir de chassi para suas montagens, como as descritas em alguns de nossos projetos, existem muitas alternativas.

 

a) Terminais isolados - estes terminais que têm a forma mostrada na figura 2 podem ser parafusados numa tira de madeira e assim simular uma ponte de terminais onde pode ser feita a montagem.

 

Terminais comuns parafusador numa tabuinha de modo a se obter uma
Terminais comuns parafusador numa tabuinha de modo a se obter uma "ponte de terminais".

 

Para poder ser útil nas nossas montagens os terminais devem estar separados uns dos outros de aproximadamente 0,5 cm e não devem, de modo algum, encostar uns nos outros.

 

b) Pontes de parafusos - estas pontes podem ser encontradas com mais facilidade tanto em casas de materiais elétricos como eletrônicos e consistem em bases de material isolante com parafusos onde podem ser presos os terminais dos componentes conforme mostra a figura 3.

 

Improvisando uma ponte com preguinhos.
Improvisando uma ponte com preguinhos.

 

Nesta figura temos a realização de uma montagem simples, observando-se que a grande vantagem do uso destas pontes é que não precisamos usar solda para fixar os terminais dos componentes.

Evidentemente, o montador deve ter o máximo de cuidado em manter os terminais dos componentes bem presos.

 

c) Pregos - preguinhos comuns "pegam" solda e podem ser usados para simular uma ponte, bastando para isso que sejam pregados numa tabuinha, conforme mostra a figura 4.

 

Uma ponte feita de placa de circuito impresso.
Uma ponte feita de placa de circuito impresso.

 

Os terminais dos componentes e fios podem então ser soldados nestes preguinhos de modo a se obter a montagem desejada.

 

d) Placa de circuito impresso simulando ponte - basta gravar numa plaqueta de circuito impresso virgem cortada em tiras o padrão mostrado na figura 5.

Depois, para realizar a montagem basta soldar os componentes na forma indicada na mesma figura aproveitando os padrões que damos em nossos desenhos. veja que até deixamos dois furos nas extremidades que permitem fixar esta placa-ponte em uma base de madeira ou ainda numa caixa de modo a termos maior facilidade de manejo do aparelho.

 

FIOS ESMALTADOS

Muitas experiências e montagens que descrevemos pedem o uso de fios esmaltados. Esses fios são formados por um condutor de cobre interno e recoberto com uma finíssima camada de esmalte isolante.

Transformadores, indutores, bobinas, motores, solenoides são exemplos de componentes em que estes fios esmaltados são usados.

Os fios variam de espessura e para indicar esta espessura é indicado um número "AWG". Para a maioria das montagens este número pode variar entre o 16 (mais grosso) até o 32 ou 34 que é o mais fino.

No entanto, existem montagens que especificam os fios esmaltados por seu diâmetro em milímetros. Uma tabela de conversão deve ser usada eventualmente.

Na figura abaixo temos as espessuras desses fios em escala.

Para saber qual é a espessura do fio que você encontrou num componente é simples. Enrole 10 espiras bem juntas num lápis e meça o comprimento com uma régua.

Na tabela da figura abaixo você terá o comprimento medido e o número "AWG" do fio correspondente.

 

Determinar a espessura de um fio AWG para montar uma bobina.
Determinar a espessura de um fio AWG para montar uma bobina.

 

Para usar o fio é importante verificar se ele não está com seu isolamento danificado. O que pode ocorrer é que o componente de onde o retiramos tenha sofrido uma queima com um aquecimento muito grande. Neste caso o isolamento estará "queimado".

Sabemos disso pois o fio estará enegrecido e com forte cheiro.

Passando a mão no fio oumesmo dobrando-o sua capa de esmalte sai com facilidade deixando visível o cobre. Este fio não pode ser usado, pois ao enrolarmos a bobina a sua capa sairá e ele perderá suas propriedades isolantes.

Lembramos que este fio deve ser raspado no local da solda pois a capa de esmalte impede que ela "pegue".

 

CÓDIGOS

Um problema que os montadores menos experientes podem ter na obtenção de componentes de sucata ou ainda na sua utilização é com os códigos usados na sua marcação.

Evidentemente, para que o leitor domine totalmente estes códigos é interessante fazer um curso de eletrônica ou adquirir obras especializadas como o nosso Curso Prático de Eletrônica que além de tudo, ensina também o funcionamento dos circuitos e a função dos componentes.

No entanto, de modo a facilitar as montagens que descrevemos vamos dar algumas "dicas" sobre os códigos usados em alguns componentes empregados.

 

a) Resistores

Os valores dos resistores são dados pelas faixas coloridas em sua volta em que cada faixa representa um dígito ou um multiplicador conforme sua posição, conforme mostra a figura 8.

 

Código de cores de resistores.
Código de cores de resistores.

 

A tabela das cores é dada na mesma figura. Assim, lendo as faixas da ponta para o centro, as três primeiras é que realmente importam pois dão o valor do componente. Nos nossos projetos indicados aos menos experientes, para facilitar o leitor, quando falarmos do resistor na lista de material, as cores das faixas serão citadas.

Como os resistores têm tamanhos diferentes, as especificações de potência são importantes. Os menores são de 1/8 ou 1/4 W.

 

b) capacitores

Eles podem ser de diversos tipos e os códigos aqui podem variar bastante a ponto de chegar a confundir até mesmo os montadores mais experientes. Na figura 9 mostramos os códigos principais.

 

Marcações diferentes de capacitores de 100 nf.
Marcações diferentes de capacitores de 100 nf.

 

Assim, para o valor 100 nF (nanofarads) podemos ter todas as indicações mostradas na figura. De modo a facilitar o leitor que deseja aproveitar componentes de sucata sempre que citarmos capacitores daremos todas as maneiras como eles podem ser especificados.

Os capacitores eletrolíticos, são especificados pelo valor em µF (microfarads) e pela tensão de trabalho (Volts ou V).

Para a tensão pode-se sempre usar um valor igual ou maior que o pedido na lista de material.

No entanto, é preciso ter atenção com estes componentes pois os eletrolíticos são os únicos que podem se alterar com o tempo. A substância do seu interior resseca ou vaza e ele pode não funcionar. Se possível não use eletrolíticos aproveitados de sucata sem antes testá-los.

Para os leitores que desejam saber mais sobre os códigos de capacitores e também sobre outros componentes sugerimos a aquisição do nosso Curso Básico de Eletrônica. Nele, todos os princípios de funcionamento, símbolos e circuitos básicos são analisados de forma bastante simples.

 

c) Diodos e transistores

Os diodos podem ser de silício ou germânio. Os tipos de germânio normalmente tem um encapsulamento de vidro transparente conforme o mostrado na figura 10.

 

Um diodo de germânio.
Um diodo de germânio.

 

Observe que existe uma faixa que indica sua polaridade. Normalmente nas nossas montagens não interessa o tipo: qualquer diodo vai servir nas montagens usadas.

Para os tipos de silício que também podem ser encontrados nos mesmos encapsulamentos e em encapsulamentos plásticos é preciso observar o número gravado algo assim como 1N4007, 1N4004. Veja na lista se ele serve quando usado num projeto, caso você consiga um.

Para os transistores é muito importante observar o número marcado. Os tipos mais usados são os indicados nas listas de material.

Veja que, em alguns casos, indicamos "ou equivalente". Assim, damos uma lista de alguns tipos que podem ser usados caso os originais não possam ser encontrados.

 

BC548 - BC547, BC549, BC237, BC238, BC239

BC558 - BC557, BC559, BC307, BC308, BC309

BF494 - BF495, BF254

BD135 - BD137, BD139

TIP31 - TIP41

2N3055

 

Existem outros, mas o leitor deve estar atento porque a disposição dos seus terminais (emissor, coletor e base) podem ser diferentes dos originais. Assim, somente conhecendo a nova disposição por meio de um manual ‚ que seu uso pode ser feito.

Veja que os transistores possuem modo certo de ligar e que se forem invertidos o aparelho não funciona.

Em alguns projetos usamos radiadores de calor. Estes radiadores podem ser chapinhas de metal dobradas em U ou L e parafusadas no corpo do transistores ou maiores em que o transistor se apoia e que podem ser encontrados em sucata ou adquiridos em casas especializadas. Lembramos que existem projetos em que o radiador é indispensável. Sem eles o componente se aquece demais e acaba por queimar.

 

d) Outros

Os para os circuitos integrados, desde que em bom estado e com os tipos originais é que um eventual aproveitamento pode ser tentado. No entanto, a maior dificuldade neste caso é extrair o circuito integrado da placa sem lhe causar danos.

Para outros componentes tais como transformadores, potenciômetros, trimpots sempre existe a possibilidade de aproveitamento desde que seus valores e características sejam conhecidos e seja feito um teste para se constatar se está ou não queimado.

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Novembro chegando (OP197)

Novembro é o mês de encerramento das aulas e com isso, diferentemente do que muitos pensam, as atividades estudantis não terminam. Alguns curtirão suas férias, mas outros ficam para exames e mais ainda, precisam terminar seus TCCs.

Leia mais...

Talento
Com o talento faz-se o que se quer. Com o gênio, faz-se o que se pode. (Avec le talnt on fait ce quon veut. Avec le gênie on fai ce quon peut.)
Ingres (1780 - 1867) - Diário - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)