Pilha Chocante (MIN173)

Escrito por Newton C. Braga

Esta é uma montagem para quem gosta de dar (e levar) choques. Com uma pilha e um transformador podemos obter "descargas" bastante eficientes, mas totalmente inofensivas, já que a corrente é limitada e de curta duração. Evidentemente, o aparelho deve ser usado com moderação para que não ocorram problemas mais graves.

O que o circuito faz é elevar a tensão de uma pilha para algumas centenas de volts e aplicar esta tensão entre dois eletrodos (X1 e X2).

Quem estiver segurando estes eletrodos levará um bom choque ao se esfregar o fio na lima em X3.

Veja que a indução só ocorre no momento em que esfregamos o fio, pois o transformador, para operar, exige variações de corrente. Se simplesmente deixarmos o fio encostado na lima a corrente no transformador não terá variações e com isso não haverá indução. Além disso, nesta condição, a corrente é elevada causando o rápido esgotamento da pilha.

Da mesma forma, é preciso que a "vítima" segure nos eletrodos X1 e X2 ao mesmo tempo. Se segurar num só, não haverá percurso para a corrente e o choque não vai ocorrer de modo intenso.

Da mesma forma, se X1 estiver encostado em X2 nada acontece pois a corrente circulará entre eles não passando pelo corpo da pessoa que os segurar.

Veja que, segurando em X1 e X2 de nada adianta estar com sapatos de borracha pois a corrente circulará da mesma forma. Na figura 1 temos o diagrama deste simples aparelho, tirado do caderno de notas de Newton C. Braga.

 

  Figura 1 - Diagrama do simples experimento.
Figura 1 - Diagrama do simples experimento.

 

Na figura 2 temos a disposição real dos componentes.

 

Figura 2- Aspecto real da montagem.
Figura 2- Aspecto real da montagem.

 

O leitor pode instalar os componentes numa caixinha. O transformador e a pilha cabem no seu interior. Do lado externo ficará a lima com o fio, além dos eletrodos que devem ser ligados por meio de fios longos (pelo menos 1 metro de comprimento).

O transformador é do tipo comum usado em contes de alimentação com 110 ou 220 V de primário (ou as duas tensões). O secundário pode ter qualquer tensão entre 3 e 12 V com ou sem tomada central e corrente entre 100 e 500 mA. Veja que a tensão de 110 V ou 220 V de primário nada tem a ver com a tensão que vai ser produzida no choque, que até pode ser maior.

A pilha deve ser grande para maior durabilidade e a lima de qualquer tipo. Solde os fios diretamente nos terminais da pilha para evitar problemas de maus contactos.

Para usar, é só segurar nos eletrodos (que podem ser dois tubinhos de metal ou dois pedaços de fio descascados) e esfregar o fio na lima.

Não deixe o fio encostado na lima sem movimento, pois isso não gera choques e gasta a pilha rapidamente.

 

B1 - 1,5 V - 1 pilha grande

X1, X2 - eletrodos - ver texto

X3 - Lima e fio - ver texto

T1 - Transformador com primário de 110/220 V e secundário de 6 V com 100 mA ou mais

 

Diversos:

Fios, solda, caixa para montagem, etc.