O Site do Hardware Livre - OSHW

Espanta Cachorro (ART2070)

Este circuito gera um potente ultrassom que dirigido a um cão pode intimidá-lo evitando assim um ataque. Instalado perto de latas de lixo e outros locais que possam ser visitados por cães, este aparelho perturba os animais evitando sua aproximação. Simples de montar ele pode ser alimentado tanto por pilhas como fonte ou bateria.

Os ultrassons não só podem ser ouvidos por certos animais como cães e gatos como em certo nível pode causar-lhes uma certa perturbação.

Este fato pode ser aproveitado num interessante dispositivo de intimidação e repulsão destes animais tanto para uso fixo como para uso portátil.

Na montagem de uso portátil, alimentado por pilhas ou bateria, apontando o aparelho para o animal podemos surpreendê-lo com um apito que ele pode ouvir e diante do inesperado pode evitar um ataque.

Na montagem alimentada por fonte, podemos deixar o aparelho permanentemente ligado junto à latas de lixo ou outros locais visitados pelos animais e assim perturbá-los evitando sua indesejável aproximação.

O aparelho simples de montar usa componentes comuns e apenas um integrado.

 

CARACTERÍSTICAS

Tensão de alimentação: 9 a 12 V c.c.

Frequência de operação: 16 a 25 kHz

Potência: 200 mW a 2 W

 

COMO FUNCIONA

São usados dois osciladores elaborados em tomo de duas portas de um circuito integrado 4093B. Um destes oscila em baixa freqüência produzindo a modulação em freqüência do sinal de modo a se obter um efeito psicológico maior do que o teríamos com um tom ultrassônico puro.

A frequência desta modulação é determinada por C1 e ajustada em P1. O sinal de modulação modifica a freqüência de um segundo oscilador de alta freqüência cuja freqüência é determinada por C3, e ajustada em P2.

Como a modulação gerada é um sinal retangular, este sinal é suavizado por R2, R3 e C2 de modo a se obter um efeito de sirene no tom ultrassônico final.

O tom de alta freqüência gerado é aplicado nas duas últimas portas do 4093B que funcionam como buffers e amplificadores digitais.

Na saída dos buffers temos um transistor Darlington de potência TlP110 que excita diretamente um tweeter que é o transdutor final.

A alimentação pode ser feita por tensões de 9 a 12 V. Como o consumo de corrente é elevado o uso de bateria é recomendado apenas nas aplicações portáteis intermitentes, onde o acionamento ocorre alguns segundos de cada vez.

Para outras aplicações é preciso usar uma fonte com uma boa capacidade de corrente, pelo menos 1 A.

 

MONTAGEM

Na figura 1 temos o diagrama completo do aparelho.

 

Figura 1 – Diagrama do aparelho
Figura 1 – Diagrama do aparelho

 

Na figura 2 temos a disposição dos componentes numa placa de circuito impresso.

 

Figura 2 – Placa para a montagem
Figura 2 – Placa para a montagem

 

Para o circuito integrado sugerimos usar um soquete DlL de 14 pinos e para o transistor de potência recomenda-se o uso de radiador de calor. O resistores são todos de 1/8 W, e os capacitores eletrolíticos são para 12 V ou mais.

Os demais capacitores podem ser cerâmicos ou de poliéster. O tweeter é do tipo comum, tanto de bobina móvel como piezoelétrico. O tipo piezoelétrico miniatura apresenta bom rendimento na faixa de freqüências que este aparelho gera.

 

PROVA E USO

Para provar alimente o aparelho com uma fonte de 9 a 12 V e ajuste inicialmente P2 de modo a obter um tom bem agudo, na faixa dos sons audíveis ainda. Depois ajuste P1 para obter uma modulação que julgue interessante para o aparelho.

Feito isso leve o ajuste de P2 a produção de sinais de freqüências acima do som audível. O aparelho estará pronto para uso.

Ao se pressionar S1 ou alimentar o aparelho deve ocorrer a produção dos sinais. Verifique a reação de animais domésticos diante do aparelho e mude os ajustes se julgar necessário.

Não deixe o aparelho ligado em lugares que vivem animais domésticos pois isso poderá causar-lhe perturbações.

 

Semicondutores:

Cl-1 - 40938 - circuito integrado CMOS

Q1 - TlP110 ou equivalente - transistor NPN de potência Darlington - SID

D1 - 1N4148 ou equivalente - diodo de silício

 

Resistores: (1 /8 W, 5%)

R1 e R5 - 10 k Ω

R2 e R3 - 22 k Ω

R4 – 1 k Ω

 

Capacitores:

C1 - 470 nF - cerâmico ou poliéster

C2 - 1 ;LF x 16 V- eletrolítico

C3 - 2',2 nF - cerâmico ou poliéster

C4 -100 µF x 16 V- eletrolítico

 

Diversos:

P1 e P2 - 100 k Ω - trimpot

TW – 4 ou Ω - tweeter

S1 -Interruptor de pressão

B1 - 9 V - bateria, pilhas ou fonte

 

Placa de circuito impresso, caixa para montagem, radiador de calor para o transistor, fios, solda, etc.

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

As Atividades do Momento (OP193)

Tivemos duas semanas cheias com lançamentos de livros, eventos, entrevistas e encontros importantes que certamente reverterão em benefícios para aqueles que nos acompanham, tanto no nosso site como em nosso canal de vídeo. Começamos pela entrevista dada ao Luis Carlos Burgos do site Burgos Eletrônica em que falamos um pouco de nossa vida profissional e de nossas pretensões para o futuro.

Leia mais...

Poderosos
Nunca é segura a sociedade com os poderosos. (Nunquan est Fidelis cum potente societas"
Pedro (15 a.C. 50 d.C) - Fábulas - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)