Biofeedback (PN018)

Esta versão de biofeedback utiliza transistor unijunção, mas pode ser implementada com facilidade para os que gostam do assunto desta seção. Neste circuito, a pressão dos dedos e a concentração controlam as piscadas de um LED. O circuito é alimentado por pilhas ou bateria e muito fácil de montar.

Descrevemos um oscilador que é controlado pela resistência da pele e a pressão sobre um eletrodo.

Concentrando-se de modo a manter constante a piscada dos LEDs a pessoa pode conseguir uma condição relaxamento.

Os eletrodos consistem em duas chapinhas de metal ou mesmo duas pilhas gastas que devem ser seguras com a pressão controlada.

 

Como Funciona

Um transistor unijunção funciona como oscilador de relaxação tendo a frequência determinada por C1 e pelo ajuste da polarização por P1, além da resistência entre os eletrodos.

O sinal deste circuito é aplicado a um transistor amplificador que excita um LED.

Desta forma, as piscadas do LED dependerão do grau de pressão das mãos ou dedos sobre o eletrodo.

 

Montagem

Na figura 1 damos o diagrama completo do aparelho.

 

   Figura 1 – Diagrama completo
Figura 1 – Diagrama completo

 

Uma primeira opção de montagem, mais simples e menos crítica, é a que faz uso de uma ponte de terminais, mostrada na figura 2.

 

   Figura 2 – Montagem em ponte de terminais
Figura 2 – Montagem em ponte de terminais

 

No entanto, uma montagem melhor pode ser feita numa placa universal ou matriz de contato com a disposição de componentes mostrada na figura 3.

 

   Figura 3 – Montagem em matriz
Figura 3 – Montagem em matriz

 

Na montagem, tenha cuidado com a posição dos transistores e a polaridade do LED.

Os resistores são de 1/8 W e os capacitores eletrolíticos para 12 V ou mais.

Na figura 4 temos uma sugestão de caixa para montagem, mostrando os eletrodos feitos com pilhas gastas.

 

   Figura 4 – Sugestão de montagem
Figura 4 – Sugestão de montagem

 

As pilhas devem ter a pintura raspada de modo a melhorar o contato com as mãos.

Cuidado para não usar pilhas muito gastas que já dêem sinais de vazamentos.

Para usar, ajuste P1 para o ritmo desejado das piscadas e depois veja a ação de sua mão ou dedos sobre os eletrodos.

 

Q1, Q2 – BC548 – transistores NPN de uso geral

Q1 – 2N2646 – transistor unijunção

LED – LED comum de qualquer cor

S1 – Interruptor simples

B1 – 6 ou 9 V – pilhas ou bateria

X1, X2 – eletrodos – ver texto

P1 – 4M7 – potenciômetro

R1 – 100 k Ω – resistor – marrom, preto, amarelo

R2 – 10 k Ω – resistor – marrom, preto, laranja

R3 – 470 Ω – resistor – amarelo, violeta, marrom

R4 – 560 Ω – resistor – verde, azul, marrom

C1 – 2,2 µF – eletrolítico

C2 – 100 µF – eletrolítico

Diversos:

Ponte de terminais ou matriz de contactos, suporte de pilhas ou conector de bateria, caixa para montagem, fios, solda, etc.

 


Tecnologia
O grande perigo da tecnologia é implantar no homem a convicção enganosa de que é onipotente, impedindo-o de ver sua imensa fragilidade.
Hermógenes - Mergulho na Paz - Ver mais frases

Instituto Newton C Braga - 2014 - Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site
Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)