Porque Usar Alto-Falantes Separados Para Graves e Agudos (ART1838)

Escrito por Newton C Braga

A separação dos sinais de áudio em duas ou três faixas para sua reprodução é algo que todos os leitores conhecem, porém, talvez muitos não saibam porque se faz isso.

O que ocorre é que os alto-falantes comuns, por melhores que sejam, não têm a capacidade de reproduzir com igual rendimento todas as freqüências na faixa de áudio.

Se bem que existam bons alto-falantes, capazes de ter uma resposta satisfatória em boa parte da faixa, mas eles não são perfeitos, e um desempenho melhor de um equipamento de som pode ser conseguido se os sinais forem divididos em faixas e reproduzidos por alto-falantes com características diferentes, conforme sugere a figura 1.

 

 

Figura 1 – Respostas de frequência de alto-falantes
Figura 1 – Respostas de frequência de alto-falantes

 

 

Desta forma, os fabricantes podem concentrar seus esforços no sentido de produzir alto-falantes com uma resposta melhor numa faixa mais estreita, o que é mais fácil de ser conseguido.

Temos então alto-falantes específicos para determinadas faixas, como sugere a figura 2.

 

 

   Figura 2 – Tipos e faixas de alto-falantes
Figura 2 – Tipos e faixas de alto-falantes

 

 

Com estes alto-falantes, no entanto, é preciso garantir que somente os sinais que eles devem reproduzir cheguem até eles, o que significa que devemos usar filtros.

Existem então categorias de filtros: os ativos e os passivos.

Os passivos são colocados depois dos amplificadores, de modo a deixar passar apenas os sinais nas faixas desejadas para cada alto-falante.

Já os ativos são colocados junto ao amplificador, de modo que o amplificador opere somente com os sinais que o alto-falante ligado em sua saída deve operar.

Neste caso, precisamos de um amplificador para cada alto-falante usado.