O Site do Hardware Livre - OSHW

Professor Ventura em: Ratos no Congresso

A fama do Professor Ventura foi longe demais, e isso o levou a ser chamado pelas "autoridades" da Capital Federal, para realizar um trabalho de suma importância para os parlamentares e, portanto, para a manutenção da "democracia" no país: expulsar os ratos do congresso. Evidentemente se tratava dos ratos realmente ratos (roedores de pequeno tamanho, como define o "Velho Aurélio", mas quando as invenções do Professor entram em ação tudo pode acontecer e os ratos afetados podem ser outros, inclusive aqueles que o leitor está pensando. Como isso é possível, o leitor vai saber nesta aventura! (* - ver nota no final do texto)


- Puxa! Não sabia que eu era tão importante! Uma carta do próprio presidente do Congresso Nacional! - comentava, meio assustado, o Professor Ventura com seus dois alunos Beto e Cleto.

- Uma convocação para um cargo político?

- Não, nada disso! Eles dizem que têm um problema que só eu posso resolver!
Cleto de olhos arregalados ainda comentou:

- Deve ser algo muito importante! Talvez algum "aparelho" que tenha a ver com a "segurança nacional"!

O professor acalmou os dois, continuando a ler a carta vagarosamente. Depois de algum tempo ele dobrou-a e colocou-a sobre a mesa.

- E então? - perguntou Cleto, morrendo de curiosidade.

- São os ratos!... - comentou o Professor Ventura.

Beto interrompeu:

- Ah, é isso! Todo mundo sabe que lá está cheio deles!...

- Quem, os ratos? - interrompeu Cleto

- Não se trata do tipo de rato que você está pensando, se bem que a gente sabe que existem, e também gostaria de eliminá-los! São ratos "de verdade", ratos roedores de documentos que estão infestando os porões do Congresso e invadindo as salas de arquivos e atacando documentos importantes! - explicou o Professor Ventura - E além disso tem os pombos!

- Pombos? - perguntou Beto.

O professor explicou:

- Aumentaram muito em quantidade e estão sujando o prédio! Além disso o arrulhar das pequenas aves soa como quem diz: "corrupto!... corrupto!... corrupto!..." e isso está  incomodando alguns deputados! - o professor disse isso imitando o arrulhar de um pombo.

- Mas onde ‚ que entra seu trabalho e principalmente a "velha eletrônica" nisso tudo? - perguntou Beto, coçando o rosto.

O professor levantou o dedo indicador e explicou:

- Aí que está a coisa! Vocês se lembram do nosso "ex-preboste" digo ex-prefeito, Genival Votonulo? Pois bem, ele agora é deputado e além de me conhecer muito bem, lembrou do caso em que expulsamos as andorinhas que faziam ninho na nossa praça, sujando tudo, e usando "recursos eletrônicos"!...
Beto interrompeu:

- É, mas os recursos não deram os resultados exatamente da forma como esperávamos e foi uma confusão danada! Nem me fale mais no que aconteceu, pois quando me lembro sinto "arrepios" pelo corpo todo!...

- Eu também! - completou Cleto

- Calma! Não pretendo usar o mesmo aparelho, mas sim o mesmo princípio! No caso da nossa praça, uma "infeliz coincidência" levou a produção de efeitos inesperados, mas porque não tivemos a possibilidade de testar antes! Se a coisa for feita corretamente não há perigo!
Beto interrompeu, para voltar à carta:

- Mas, então o Deputado Genival quer que o Senhor Instale um "espanta ratos e pombos" no congresso?

- Exatamente, e vocês vão me ajudar!

- Nós! - foi a exclamação de espanto dos rapazes.
- Sim! - disse o professor mostrando três passagens aéreas, que vieram junto com a carta. - eles previram a necessidade de eu necessitar auxiliares! - A exclamação de surpresa se transformou numa exclamação de alegria:

- Viva!...

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

As Atividades do Momento (OP193)

Tivemos duas semanas cheias com lançamentos de livros, eventos, entrevistas e encontros importantes que certamente reverterão em benefícios para aqueles que nos acompanham, tanto no nosso site como em nosso canal de vídeo. Começamos pela entrevista dada ao Luis Carlos Burgos do site Burgos Eletrônica em que falamos um pouco de nossa vida profissional e de nossas pretensões para o futuro.

Leia mais...

Sociedade
Se uma sociedade livre não pode ajudar os muitos pobres, não poderá salvar os poucos ricos. (If a free society cannot help the many who are poor, it cannot save the few who are rich.)
John Fitzgerald Kenneddy (1917 - 1963) - Discurso de posse em 1961 - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)