Baterias Redox – Carga em minutos pela troca do eletrólito (ART039)
O Site do Hardware Livre - OSHW

Baterias Redox – Carga em minutos pela troca do eletrólito (ART039)

Um dos grandes problemas para a aceitação do carro elétrico, além da limitação dada pelo tamanho da bateria, é o seu tempo de recarga. Para recarregar uma bateria é preciso de 4 a 16 horas, dependendo do tipo, o que significa que, em princípio o carro não pode ser utilizado neste intervalo. Como fazer em caso de viagens? Paradas longas para a recarga? A solução que está sendo aperfeiçoada é a bateria Redox, com tem sua recarga em minutos, e de que trataremos neste artigo.
Com celulares e outros aplicativos eletrônicos que usam bateria, o tempo de recarga não é tão problemático, pois podemos ainda usá-los quando estão ligados ao carregador. No caso de um carro elétrico, entretanto, isso não ocorre. Esta é sem dúvida uma das grandes limitações que encontramos na adoção desta solução para o transporte alternativo.
Já pensaram ter de parar por 4 a 10 horas para a recarga da bateria do carro, quando ela descarregar para somente depois poder seguir viagem? Certamente, é algo que não é simpático a ninguém, a não ser aos proprietários de hospedarias em rotas de viagem. No entanto, este problema já está sendo solucionado.
Quando você para num posto e enche o tanque esgotado de seu carro você não precisa mais do que alguns minutos para isso. Seria possível fazer o mesmo com uma bateria mas sem ter de trocá-la por uma recarregada? A solução está justamente num tipo de bateria denominada Redox (o nome deriva das palavras Reduction and Oxidation – Redução e Oxidação).
Estas baterias podem ser recarregadas pela simples troca de seu eletrólito, o liquido que existe no seu interior, e que armazena a energia. Assim, basta parar num posto e trocar o eletrólito descarregado por um carregado, e a bateria estará novamente pronta para alimentar o veículo. O processo é simples, e rápido não demorando mais do que alguns minutos. E você não paga pelo eletrólito, mas somente pela sua carga, pois o posto pode colocar este eletrólito descarregado num carregador que o recupera (agora num prazo longo), para ser vendido a outro veiculo no dia seguinte...

Como Funciona
As baterias comuns de carro (chumbo-ácido), de celulares e de outras aplicações têm um princípio de funcionamento bastante simples de entender. Uma substância quimicamente ativa, denominada eletrólito é colocada entre dois eletrodos. Agindo sobre os eletrodo, a substância libera sua energia na forma de eletricidade que aparece sobre os eletrodos e à medida que esta eletricidade é consumida por um circuito externo, o eletrólito e os eletrodos passam para uma transformação química. Na figura 1 temos a estrutura de uma bateria deste tipo.

 


Figura 1 – Estrutura de uma bateria de lítio-ion.

Ocorre entretanto0 que a reação que libera a energia numa bateria deste tipo é reversível. Quando não mais há energia para a liberação e o eletrólito se descarregou, podemos recarregá-lo passando uma corrente elétrica no sentido inverso ao normal por um certo tempo. Com esta corrente a reação que liberou energia se reverte e o eletrólito volta a armazenar energia para poder funcionar novamente. O problema, como vimos, é que o processo de recarga é lento, pois a corrente precisa circular por horas . Um outro tipo de bateria é a de fluxo de eletrólito (flow), onde o eletrólito não fica permanentemente selado na bateria, mas é injetado à medida que ela precisa gerar energia, conforme mostra a figura 2.

 


Figura 2 – Bateria de fluxo – eletrólitos (anólito e católito) são injetados para gerar energia. Nesta bateria o eletrólito gasto é bombeado de volta aos reservatórios. Quando a mistura estiver gasta os eletrólitos são substituídos.


Este tipo de bateria não se esgota enquanto puder ser injetado o eletrólito (carregado), saindo pelo outro lado o eletrólito descarregado. Este tipo de bateria é mais interessante para uma aplicação automotiva, pois podemos ter um reservatório para o eletrólito novo (carregado) e um para o descarregado. Assim, num posto de combustível (ou recarga). Quando o reservatório do eletrólito carregado está vazio e portanto o do descarregado está cheio, basta encher um e esvaziar o outro, o que pode ser feito por um processo rápido. Uma boa solução que, entretanto ainda apresentava problemas que agora foram resolvidos por um centro de pesquisa alemão, o Fraunhofer Institute for Chemical Technology (ICT) vai possibilitar o uso destas baterias na prática. O que ocorria é que as baterias de fluxo tinham um rendimento muito baixo, sendo pesadas e consumindo muito eletrólito, que se esgotava rapidamente numa aplicação. Seu rendimento era tipicamente ¼ do rendimento de uma bateria de Lítio-Ion comum, como as usadas em celulares. Com o aperfeiçoamento do processo de Oxi-redução ou Redox, foi possível obter baterias deste tipo com alto rendimento que em breve estarão disponíveis no carro elétrico dom futuro. Basta dizer que o governo alemão, que está investindo no projeto, prevê que no ano de 2020 serão mais de 1 milhão os carros elétricos em circulação naquele país.

Artigos Relacionados

BUSCAR DATASHEET


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

Opinião

Fim de Férias (OP184)

Para os leitores que estudam ou ensinam e que nos acompanham, agosto marca o término das férias de meio ano. Também para os leitores que trabalham com eletrônica, o mês de agosto também encerra a temporada em que viajam com a família e os filhos justamente devido as férias.

Leia mais...

Tecnologia
O grande perigo da tecnologia é implantar no homem a convicção enganosa de que é onipotente, impedindo-o de ver sua imensa fragilidade.
Hermógenes - Mergulho na Paz - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)