NOSSAS REDES SOCIAIS -

Sinalizador Automotivo (ART2047)

O circuito apresentado faz com que lâmpadas de até 4 A pisquem em velocidade controlada, servindo para sinalização automotiva, já que sua alimentação é de 12 V. A simplicidade do circuito torna-o ideal para controle de setas, triângulos, sistemas de alerta em Capotas, etc.

Uma das características mais importantes dos transistores de efeito de campo de potência é a sua baixa resistência entre o dreno e a fonte quando saturados.

Esta resistência da ordem de fração de ohm permite que o componente não só controle correntes muito intensas sem dissipar quase potência como também não cause perdas apreciáveis na tensão de alimentação da carga.

Obtém-se com seu uso um circuito que pode controlar lâmpadas, por exemplo, que acendem certamente com o máximo brilho quando ativadas, o que não ocorre no caso de SCRs por exemplo, onde as perdas chegam a 2 V e com os transistores onde também existem perdas, se bem que menores.

O aparelho descrito usa apenas dois transistores, tem sua frequência de operação ajustada numa margem muito grande de valores e admite montagem muito mais compacta, fator importante no caso do uso automotivo.

 

CARACTERÍSTICAS

Tensão de alimentação: 12 V

Carga máxima: 4 A

Frequência: 0,01 a 10 Hz

 

Um transistor unijunção do tipo 2N2646 funciona como oscilador de relaxação, determinando assim a frequência de operação do sinalizador.

Neste circuito, o capacitor C1 carrega-se lentamente via P1 e R3 até ser atingida a tensão de disparo do transistor unijunção.

Neste momento, o transistor "liga" e o capacitor descarrega-se parcialmente, até que ocorra a volta do estado de não condução do unijunção.

Gera-se desta forma um sinal dente de serra que serve para controlar o transistor de efeito de campo de potência.

Nas frequências muito baixas a forma de onda dente de serra faz com que a lâmpada não pisque realmente mas sim aumente de brilho rapidamente até um máximo quando então apaga, para repetir o ciclo indefinidamente.

Nas frequências altas como, por exemplo, no caso de sinalização ou seta de carro, este efeito não é percebido.

Na verdade, este comportamento é importante para a integridade da lâmpada. Aplicando a tensão gradualmente no filamento não o "pegamos frio" evitando um impacto que normalmente é a causa da queima de lâmpadas.

O filamento é aquecido progressivamente em cada ciclo.

O controle da lâmpada é feito por um transistor de efeito de campo de potência "POWER-FET" que pode controlar facilmente correntes muito elevadas.

No caso, usamos um FET de 8 A, mas por precaução alimentamos apenas lâmpadas com 4 A de consumo.

Na excitação da carga, o FET deve receber uma tensão positiva na sua comporta, a qual vem via R4. Este resistor de alto valor não afeta a frequência do unijunção, o que é muito interessante neste tipo de circuito.

Na figura 1 temos o diagrama completo do aparelho.

 

   Figura 1 – Diagrama do sinalizador
Figura 1 – Diagrama do sinalizador

 

Na figura 2 temos a disposição dos componentes numa pequena placa de circuito impresso.

 

Figura 2 – Placa para a montagem
Figura 2 – Placa para a montagem

 

Os resistores são todos de 1/8 W e para o controle de frequência usamos um trimpot como P1.

O valor de C1 depende da aplicação. O valor indicado é para um pisca-pisca rápido, mas podemos experimentar capacitores de até 100 uF para um sistema bem lento, tipo temporizador e até 100 nF para piscadas muito rápidas num sistema estroboscópico, por exemplo.

O transistor de efeito de campo de potência admite equivalente observando-se apenas em cada caso a sua limitação de corrente, e deve ser dotado de um radiador de calor.

O capacitor C1 é eletrolítico para 16 V ou mais; o transistor unijunção não admite equivalente.

Para provar o aparelho basta ligá-lo à alimentação. Lâmpadas menores de 12 V podem ser experimentadas na bancada.

Para usar é só ligar no carro, retirando-se a alimentação de 12 V positiva de qualquer ponto onde seja disponível e o terra em qualquer ponto do chassi.

Uma aplicação interessante consiste em se utilizar este sistema em lugar do pisca-pisca convencional que emprega relés cujos contatos tendem a deteriorar com o tempo.

O seu carro pode ser "modernizado" com este aplicativo de estado sólido.

Outra possibilidade de uso é na substituição dos sistemas de seta convencionais, que também usam relés, por este circuito igualmente eficiente.

Lembramos que a característica de aplicar um sinal dente de serra à lâmpada também significa um prolongamento para a sua vida.

 

 

Semicondutores:

Q1 - 2N2646 - transistor unijunção

Q2 - IRF632 ou equivalente - transistor de efeito de campo de potência

 

Resistores: (1 /8 W, 5%)

R1 - 470 ohms

R2 - 100 ohms

R3 - 4,7 k ohms

R4 - 1 M ohms

R5 - 4,7 M ohms

P1 - 100 k ohms - potenciômetro ou trimpot

 

Diversos:

C1 - 10 uF x 16 V - capacitor eletrolítico

X1 - lâmpada de 12 V até 4 A

F1 - 5 A - fusível

Placa de circuito impresso, radiador de calor, suporte de fusível, fios, solda, etc.

 

BUSCAR DATASHEET

 


N° do componente 

(Como usar este quadro de busca)

 

Opinião

Chegada de novos tempos (OP205)

As primeiras indicações que uma volta a normalidade deve começar a ocorrer em breve anima muitas pessoas. De fato, estamos vislumbrando novos tempos, mas precisamos estar atentos para o fato de que tudo vai ser diferente, principalmente para o nosso mundo da tecnologia.

Leia mais...

Profissão Política
Eu achava que a política era a segunda profissão mais antiga. Hoje vejo que ela se parece muito com a primeira..
Ronald Reagan - Ver mais frases


Instituto Newton C Braga
Entre em contato - Como Anunciar - Políticas do Site

Apoio Social
Lions Clube de Guarulhos Sul SOS Mater Amabilis
Advertise in Brazil
If your business is Electronics, components or devices, this site is the correct place to insert your advertisement (see more)